1 evento ao vivo

Esportes

Raio-X da Copa: goleadores podem decidir no Grupo A

Maxim Shemetov / Reuters

Cavani e Suárez, do Uruguai, e Salah, do Egito, podem fazer a diferença e levar suas seleções para o mata-mata da competição

6 jun 2018
09h00
atualizado às 10h36
  • separator
  • comentários

O caminho dos anfitriões da Copa do Mundo de 2018 já está traçado desde o dia 1º de dezembro, quando o sorteio colocou a seleção da Rússia junto com a Arábia Saudita, o Egito e o Uruguai no Grupo A da competição. A abertura do Mundial acontecerá justamente entre Rússia e Arábia Saudita, no dia 14 de junho, às 12h. Veja aqui a tabela completa dos grupos.

 

Rússia

 

A Rússia não precisou disputar as eliminatórias, já que, por ser o país sede, se classfica automaticamente para a Copa do Mundo. Além disso, por ser a anfitriã do torneio, a equipe também se tornou cabeça de chave do Grupo A.

Arábia Saudita

Dentro do Grupo 2 das Eliminatórias da Ásia para a Copa do Mundo, a Arábia Saudita se classificou diretamente para o Mundial, fato que não acontecia desde 2002. Após 10 rodadas das preliminares, a equipe conquistou seis vitórias e um empate, ficando atrás somente do Japão na classificação. Com esse aproveitamento de 63%, a seleção asiática deixou a Austrália em terceiro, forçando o país da Oceania a disputar a repescagem contra a Síria. No total, o time saudita marcou 17 gols e sofreu 10 durante o período em que disputava uma vaga para a competição mundial.

Egito

Fora da Copa do Mundo desde 1990, na Itália, o Egito conquistou sua vaga com a ajuda de sua estrela Mohamed Salah. O meia-atacante do Liverpool marcou cinco gols dos oito que a equipe fez nas seis rodadas das Eliminatórias da África para a Copa do Mundo. No Grupo E com Congo, Gana e Uganda, os egípcios ficaram em primeiro lugar com 13 pontos - quatro vitórias e um empate. A classificação veio na última partida de maneira heróica: contra o Congo, em confronto direto para ir à Rússia, quando Salah fez um gol de pênalti aos 50 minutos do segundo tempo.

Uruguai

Bicampeão mundial (1930 e 1950), o Uruguai foi outra equipe que chegou com tranquilidade para a Copa do Mundo. Em segundo lugar nas Eliminatórias da América do Sul, a Celeste Olímpica conquistou nove vitórias e quatro empates nas 18 rodadas, um aproveitamento de quase 60%. O destaque foi para o ataque da equipe com Luis Suárez e Edinson Cavani que juntos marcaram 15 gols dos 32 feitos pelo time. 

Fonte: Equipe portal

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade