0

Técnico da Nigéria critica juiz e reclama de gol anulado

30 jun 2014
15h35
atualizado às 17h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Francês Matuidi faz falta em Onazi, da Nigéria
Francês Matuidi faz falta em Onazi, da Nigéria
Foto: Siphiwe Sibeko / Reuters

O técnico nigeriano Stephen Keshi criticou a arbitragem do americano Mark Geiger após a sua equipe ser eliminada da Copa do Mundo. Os africanos perderam por 2 a 0 para a França, nesta segunda-feira, no Estádio Nacional Mané Garrincha, ao tomar dois gols nos 15 minutos finais de jogo.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

A Nigéria, com a eliminação, repete as campanhas de 1994 e 98, quando caiu nas oitavas de final, mantendo o tabu de nunca ter passado para as quartas de um Mundial da Fifa.

“Foi um bom jogo, mas tivemos má sorte. Tiveram algumas bolas que foram defendidas e queria saber por que aquele gol (do Emenike, na primeira etapa) foi anulado. É uma pena, mas isso acontece e a gente tem de continuar”, disse o treinador, ao se referir ao gol anulado por posição irregular.

“O árbitro deveria ter dado mais cartões. Mas se for ver o (primeiro) gol marcado, não houve violação. O árbitro é um ser humano e erros acontecem, mas não fiquei satisfeito”, completou.

O treinador também evitou criticar o goleiro Enyeama, que falhou feio no primeiro gol marcado por Pogba. “A questão é que só ele pode falar, mas qualquer erro é decisivo e nos custou realmente o jogo”, completou.

Veja também:

Duelo entre Fluminense e Palmeiras promete ser o destaque da rodada do meio de semana do Brasileiro
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade