PUBLICIDADE

Motociclismo

Pons revela rejeição da MotoGP para substituir Suzuki: "Querem uma fabricante"

Sito Pons até tinha o desejo de levar sua equipe à MotoGP, mas revelou que as conversas com o CEO da Dorna, Carmelo Ezpeleta, não foram para frente

9 jan 2023 - 10h22
Compartilhar
Exibir comentários
Pons já esteve com sua equipe na MotoGP
Pons já esteve com sua equipe na MotoGP
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

Com a saída da Suzuki do grid da MotoGP no ano passado, algumas marcas se interessaram pela posição. É o caso da Pons, equipe de Sito Pons, que faz parte do grid da MotoE. O ex-piloto do Mundial de Motovelocidade já havia demonstrado interesse em substituir a fabricante japonesa, mas revelou agora que as conversas com a Dorna não foram para frente.

Isso porque, caso a Pons entrasse na classe rainha, seria como um time satélite, o que não orna com os interesses da gestora do Mundial.

"Tivemos muitas discussões sobre a MotoGP com o CEO da Dorna, Carmelo Ezpeleta", disse Pons, em entrevista ao site Speedweek.com. "Perguntamos oficialmente a ele se poderíamos voltar à MotoGP com a Team Pons. Mas Carmelo deixou claro para mim que quer um fabricante e não está contratando nenhuma outra equipe satélite no momento", seguiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Sito Pons tem agora equipe na MotoE
Sito Pons tem agora equipe na MotoE
Foto: Reprodução/Instagram / Grande Prêmio

A Pons esteve presente na MotoGP em 2005, numa parceria com a Honda. Troy Bayliss e o brasileiro Alex Barros formavam a dupla de pilotos da equipe satélite. Sito chegou a voltar com o time em 2009, mas na classe intermediária, de 250cc.

"Essa foi sua resposta clara. Há muitos anos que perguntamos a ele se poderíamos conseguir vagas na MotoGP. Houve uma oportunidade uma vez, mas perdemos porque nenhuma fábrica nos daria motos", acrescentou.

"Quando a Suzuki anunciou sua retirada em maio, fizemos de novo. Conversamos com Carmelo. Temos os recursos, temos a experiência. Mas infelizmente não há lugar", encerrou ele.

O diretor da Teams Pons evitou recentemente uma prisão de 24 anos por fraude fiscal. Em 2019, Sito foi acusado pelo Ministério Público da Espanha de fraudar € 2,7 milhões em impostos entre 2010 e 2014. Além de uma multa de € 12 milhões, o chefe de equipe também poderia ter ido parar atrás das grades.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade