PUBLICIDADE

Lucas Mineiro destaca nova chance de enfrentar alemão no BRAVE CF: 'Agora ele não vai escapar'

Após receber notícia de que não enfrentaria Marcel Grabinski faltando poucos momentos para a luta começar, Lucas Mineiro celebra notícia de que o BRAVE Combat Federation vai remarcar o confronto e responde suposições de que o adversário teria "desistido" do duelo; veja a entrevista completa:

18 jun 2021 16h28
ver comentários
Publicidade

Por Mateus Machado

Lucas Mineiro terá nova data para enfrentar o alemão Marcel Grabinski (Foto: Divulgação/BRAVE CF)
Lucas Mineiro terá nova data para enfrentar o alemão Marcel Grabinski (Foto: Divulgação/BRAVE CF)
Foto: Lance!

Meses de treinamento, alimentação regrada, longa viagem, corte de peso, encarada e dia da luta. Lucas Mineiro passou por todos os processos para sua luta, que deveria ter acontecido no último dia 4 de junho, em Minsk, na Bielorrússia, diante de Marcel Grabinski, no main event do BRAVE CF 51. No entanto, em uma situação inédita em sua carreira, o brasileiro recebeu, momentos antes de entrar no cage, a notícia de que seu adversário não poderia mais lutar. Um anticlímax completo para o atleta, que não luta desde julho de 2019 e vivia a expectativa pelo seu retorno.

O momento pegou todos de surpresa, inclusive a equipe de transmissão que trabalhava à beira do cage durante o evento. O comentarista oficial Kirik Jenness interrompeu a comemoração de Denis Maher, astro local da Bielorrússia, que venceu na luta co-principal da noite por nocaute, para trazer a informação inesperada. Posteriormente, oficiais do BRAVE CF informaram que Marcel Grabinski sofreu uma infecção viral em seu estômago e foi vetado pelo corpo médico durante a última avaliação, momentos antes de entrar no cage. Em entrevista à TATAME, Lucas Mineiro falou sobre sua reação ao saber que a luta estava cancelada faltando poucos minutos para sua realização.

- Foi muito louco isso, na verdade. Quando eu cheguei no Brasil, falei para os meus atletas da academia que eu já vivenciei tudo na luta. Já não bati o peso em uma oportunidade, o mesmo já aconteceu com adversário meu, já saí de luta por conta de lesão… Agora, sair de uma luta faltando 30 segundos para entrar no cage foi a primeira vez. Foi muito difícil e muito frustrante, porque treinei muito, por umas seis semanas. Eu não faço camp, né, estou sempre treinado, o que faço é ajustar os treinos para o meu adversário. Fiz tudo certo, bati meu peso, estava pronto, com luva na mão, mas aconteceu. Quem sou eu para julgar se o Grabinski estava certo ou não, se foi verdade ou não. Mas eu fiz meu trabalho, e quando fiquei sabendo que não iria lutar, fiquei muito abalado. Queria muito fazer meu trabalho e infelizmente não foi possível - disse o experiente atleta.

Diante de toda a situação envolvendo o combate, e pelo fato do brasileiro ter ficado sem lutar - mesmo realizado todos os procedimentos pré-luta com excelência -, a organização se posicionou rapidamente e confirmou que o duelo entre Lucas Mineiro e Marcel Grabinski terá uma nova data, ainda a ser definida. Feliz com a notícia, o ex-campeão peso-leve do BRAVE CF falou da expectativa em ter novamente a oportunidade de medir forças contra o alemão.

- O presidente falou que essa luta já vai acontecer em uma nova data, porque já se criou uma história, né? Acho que era impossível essa luta não ser remarcada depois de tudo o que aconteceu. Ficou um gostinho de fazer uma grande luta, porque treinei muito para ele. Eu tinha certeza que venceria essa luta, não achando que sou o cara, mas porque eu estava muito bem treinado e focado. Durante a semana da luta ele falou muito mal do Jiu-Jitsu brasileiro, que o Jiu-Jitsu não é tudo, que existem outras modalidades melhores, e eu queria provar que ele estava errado. Quando se fala da nossa pátria, do que nós treinamos todos os dias, é preciso que se tenha um respeito, e isso ele não teve - destacou o atleta da Capital da Luta, que por fim, respondeu sobre os boatos levantados de que Marcel Grabinski teria desistido da luta por outros "motivos" além dos relatados pela organização.

- Sempre passa isso na cabeça, de que ele pode ter 'arregado'. O cara fala que não vai lutar faltando segundos para entrar no cage, eu vou achar que ele 'arregou' para mim, não tem como. Todo mundo falou que na encarada ele já baixou a bola comigo, mas quem sou eu para julgar, acontece. Os médicos falaram que ele estava mal, sim, mas eu fiquei sabendo que ele passou mal depois da pesagem, foi medicado no hospital, voltou para o hotel, falou que estava tudo bem e foi para o evento. Por isso que eu fiquei sabendo que a luta não ia rolar só no último instante, porque ele também estava aquecendo, estava prestes a entrar para a luta. Se ele tiver arregado, da próxima vez não vai ter como escapar. Que eu ganhe ou perca, mas que eu lute e eu faça meu trabalho. Agora ele não tem para onde correr, porque em breve vão anunciar a nova data da luta. Azar foi o dele, porque me deram mais semanas para treinar e eu vou ficar mais completo em cima do jogo dele. É um bom atleta, mas eu estou muito bem preparado para vencer e fazer uma grande apresentação - concluiu.

Lance!
Publicidade
Publicidade