1 evento ao vivo
Logo do Santos
Foto: terra

Santos

Sem dois maiores salários, Santos projeta investimento para 2018

Saídas de Lucas Lima e Thiago Ribeiro em 2018 livram Peixe de gasto de R$ 600 mil mensais. Dupla tem maior salário do elenco e pode dar lugar a investimento em reforço

21 nov 2017
06h06
atualizado às 06h06
  • separator
  • comentários

Na gestão de Modesto Roma Júnior, o teto salarial do Santos é de R$ 300 mil (era de R$ 200 mil no começo de 2015). E a chance de dois dos mais altos salários do Santos não estarem na folha de 2018 são gigantes. Juntos, Lucas Lima e Thiago Ribeiro representam um gasto de R$ 600 mil ao Peixe e a iminente saída da dupla faz o clube pensar em investir em reforços.

Juntos, Lucas Lima e Thiago Ribeiro representam gasto de R$ 600 mil por mês ao Santos
Juntos, Lucas Lima e Thiago Ribeiro representam gasto de R$ 600 mil por mês ao Santos
Foto: Ivan Storti/Santos FC e Ricardo Moreira/Fotoarena / LANCE!

A atual gestão, comandada por Modesto, concorre à eleição presidencial para o próximo triênio no dia 9 de dezembro, mas já planeja a contratação de dois atacantes (um centroavante e um veloz), de um meia e de um volante pelo menos.

Se depender da diretoria que já administra o clube, Robinho, do Atlético-MG, seria o mais cotado para investir o dinheiro que hoje é gasto com Lucas Lima e Thiago Ribeiro. Porém, o Rei do Drible negocia sua renovação de contrato com o Galo e pode definir seu futuro antes da eleição na Vila Belmiro.

Independentemente de quem for eleito presidente do Peixe, o maior gasto do clube com contratações em 2018 deverá ser com um meia, já que Lucas Lima pode deixar o clube nesta terça-feira ou no mais tardar, no dia 3 de dezembro.

Um dos nomes já sondados pelo Alvinegro foi o de Damian Díaz, de 32 anos, do Barcelona de Guayaquil, do Equador. O argentino, ídolo no país, tem vencimentos próximos de R$ 2,5 milhões por temporada, mas tem contrato até 2019.

Na vitória sobre o Grêmio, na última rodada, em que Lucas Lima estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Vecchio foi o substituto e correspondeu com uma assistência. No entanto, o argentino conviveu com lesões na temporada e fez apenas 13 partidas e deu duas assistências.

Salário mais alto do elenco junto com Lucas Lima e Ricardo Oliveira, Thiago Ribeiro retornou ao Santos no início desta temporada, depois ter sido envolvido em negociações frustradas. O atacante, contratado em 2013, foi emprestado para Atlético-MG e Bahia desde 2015, justamente por ganhar mais do que a diretoria de Modesto considera justo.

Porém, sem alternativas nesta temporada, o Santos aceitou ficar com o atacante em seu último ano de contrato. Com a saída de Dorival Júnior em junho, Thiago passou a ser utilizado por Levir Culpi com mais frequência e chegou até a ser titular contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador, no jogo de ida das quartas de final da Libertadores. Na temporada, ele participou de 23 jogos e fez três gols. Com Elano, não chega a ficar no banco em algumas partidas.

Dos três jogadores mais bem pagos do Peixe, Ricardo Oliveira é o único que tem chance de permanecer em 2018. Com contrato também no fim, o camisa 9 admitiu que a negociação de sua renovação evoluiu. O acordo pode ser estendido até o fim de 2019. A folha salarial do Santos á avaliada em torno de R$ 4,5 milhões.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade