9 eventos ao vivo

Queniano campeão olímpico cai no antidoping e diz que foi extorquido

Ouro em Pequim-2008 e tri mundial nos 1.500m, Asbel Kiprop teria sido flagrado com EPO

3 mai 2018
16h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Campeão olímpico nos 1.500m nos Jogos de Pequim-2008, o queniano Asbel Kiprop testou positivo para a substância proibida eritropoietina (EPO), que aumenta a oxigenação no sangue, em um exame fora de competições. Em entrevista ao "The Guardian", ele se declarou inocente e afirmou que foi extorquido por agentes de controle de dopagem.

Campeão olímpico nos 1.500m nos Jogos de Pequim, Asbel Kiprop foi flagrado com EPO (Reprodução)
Campeão olímpico nos 1.500m nos Jogos de Pequim, Asbel Kiprop foi flagrado com EPO (Reprodução)
Foto: Lance!

Na versão do atleta, ele recebeu a visita dos profissionais em sua casa, em Iten, no Quênia, em novembro do ano passado. Na ocasião, teria sido extorquido por um deles e realizado uma transação financeira pelo celular.

- Eu continuo perplexo com como minha amostra inocente pode dar positivo no único momento em que tive dinheiro extorquido de mim. Não está além da minha suspeita que minha amostra virou positiva, porque talvez eu não tenha enviado tanto dinheiro quanto esperavam que eu mandasse - disse o atleta.

Kiprop foi notificado do resultado em fevereiro deste ano. Ele afirmou que a última injeção que tomou na vida foi em 2014, quando se vacinou contra a febre amarela. A Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf) ainda não se pronunciou sobre o caso.

Além do ouro em Pequim, Asbel tem no currículo três títulos Mundiais (2011, 2013 e 2015). Na Rio-2016, ele ficou na sexta colocação.

Veja também:

Saiba o destino dos "Novos Pelés" do futebol
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade