2 eventos ao vivo

Prática de lutas entre pessoas com deficiência dita o conceito do esporte

Cada vez mais procurada, há muito tempo a prática de artes marciais deixou de ser vista como aprendizado de técnicas e defesa pessoal e passou a cumprir uma função social

1 nov 2019
10h47
  • separator
  • 0
  • comentários

Cada vez mais procurada por pessoas de todas as realidades, há muito tempo a prática de artes marciais deixou de ser vista unicamente como aprendizado de técnicas de combate e defesa pessoal, e passou a cumprir uma importante função social.

Hacran Dias reafirmou a importância da prática das artes marciais (Foto: Karen Terahata)
Hacran Dias reafirmou a importância da prática das artes marciais (Foto: Karen Terahata)
Foto: Lance!

Para o professor de Jiu-Jitsu Hacran Dias, do projeto social Escola de Lutas José Aldo, localizado no bairro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o esporte é capaz de transformar a vida de qualquer pessoa, inclusive daquelas que possuem algum tipo de limitação. - A prática de atividades como Jiu-Jitsu, Judô, Luta Olímpica e Muay Thai, entre outras modalidades de luta, proporcionam aumento da força, coordenação motora, concentração, além de promover valores como a disciplina e o respeito ao próximo. Eu já dei aula para muitas crianças com Down, por exemplo, e é nítido como o esporte ajuda demais no desenvolvimento físico e mental delas -.

É o caso de João Sergio, 11 anos, aluno de Hacran na Escola de Lutas do ex-campeão do UFC, José Aldo. Segundo Hacran, João, ou Janjão, como é carinhosamente chamado pelos amigos e familiares, tem se mostrado cada vez mais seguro e desenvolto desde que passou a frequentar as aulas do projeto, há cerca de um mês.

- O Janjão sempre gostou de luta, de esporte, mas se sentia envergonhado - conta Hacran. - Até que na primeira semana de outubro recebemos a segunda etapa da Copa Upper de Jiu-jitsu aqui no nosso Centro de Treinamento e eu finalmente consegui trazer o Janjão. Ele participou, foi super bem recebido pelos colegas e não quis parar mais - comemora. A mãe de Janjão, Joyce Capella, reitera a satisfação do filho: - O João está adorando participar do projeto. Começou fazendo Jiu-Jitsu e agora está fazendo Capoeira também. Se deixar ele vem todos os dias - diverte-se.

Nesta mesma competição, alunos do projeto inclusivo Jiu-Jitsu Para Todos tiveram a oportunidade de dividir o tatame com estrelas das artes marciais, como Thales Leites, Dudu Dantas e o próprio Hacran Dias. Assim como a Escola de Lutas de Aldo, o projeto fundado pelo faixa preta e policial federal Haroldo Bunn em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, oferece aulas e uniforme gratuitos.

- Nós viemos em um grupo de 40 pessoas, sendo nove atletas com Síndrome de Down, autismo ou paralisia - explicou Bunn. - Foi incrível vê-los tão felizes, interagindo com outros lutadores. Definitivamente, o esporte é para todos - concluiu.

Escola de Lutas José Aldo
Rua Bibiano Pereira da Rocha, 2-A, Flamengo, Rio de Janeiro, RJ.
Informações: (21) 3826-2078.

Projeto Jiu-jitsu Para Todos
Rua Coronel Ferreira, 932, Cabo Frio, RJ.
Informações: (22) 2040-4112

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade