1 evento ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

Jucilei fora e novo esquema: balanço dos testes de Dorival no São Paulo

Em sua primeira semana livre de partidas no clube, o técnico testou diversas opções na escalação e deve definir nesta sexta quem entra em campo contra o Cruzeiro, no domingo

11 ago 2017
05h24
  • separator
  • comentários

Dorival Júnior sempre ressaltou que consegue fazer seu trabalho evoluir de forma mais significativa quando tem uma semana livre de jogos, apenas treinando o time, e teve, agora, o primeiro período dessa forma no São Paulo. Em trabalhos realizados com a presença da imprensa no CT da Barra Funda, testou diversas mudanças e deve definir nesta sexta-feira a escalação que enfrenta o Cruzeiro neste domingo, no Morumbi.

Das atividades táticas e técnicas comandadas até esta manhã, as principais alterações que tendem a ser confirmadas são a saída de Jucilei e a mudança do esquema 4-2-3-1 para o 4-1-4-1. As únicas certezas são Renan Ribeiro no gol, Lucas Pratto como referência na frente e a linha defensiva com Buffarini (único lateral-direito à disposição, já que Bruno e Araruna estão machucados), Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar.

Após perder do Bahia, no domingo, e terminar o turno na zona de rebaixamento, o técnico prometeu mudanças além do retorno de Rodrigo Caio, que volta de suspensão, e da saída de Cueva, que cumpre gancho por acúmulo de amarelos. Confira abaixo como foi treinada cada opção testada por Dorival nesta semana:

Jucilei
Ao lado de Renan Ribeiro e de Lucas Pratto, o volante é um dos únicos que foram titulares em todas as 19 rodadas do Brasileiro, mas deve perder essa condição no domingo. Dorival não o testou no time principal em nenhum treino na semana e o sacou em três dos últimos quatro jogos. Em um deles, contra o Grêmio, tirou Jucilei no intervalo após ver os gaúchos dominarem no Morumbi. Não parece satisfeito com a marcação e a transição veloz para o ataque do jogador, que é sempre um dos mais exaltados pela torcida.

Petros e Hernanes
Os dois são nomes certos entre os titulares, mas há dúvidas sobre o posicionamento deles. Petros treinou na quarta-feira como o único volante no 4-1-4-1, sozinho na cabeça de área, e, nessa quinta, atuou centralizado na linha de quatro na armação. Já Hernanes chegou a trabalhar centralizado e solto na linha de armadores, sendo o mais próximo de Pratto e entrando na área, mas também adotou posicionamento mais recuado, para ajudar na saída de bola.

Marcos Guilherme
Indicado por Dorival Júnior, o meia-atacante, enfim, deve ter primeira chance como titular. Atuou pelo time principal o tempo inteiro nos dois treinos táticos, sempre aberto pela esquerda. É preparado pelo técnico para ser uma das bases da equipe e só não iniciou uma partida ainda porque lhe faltava ritmo de jogo. Entrou durante as três últimas partidas e, em sua estreia, fez dois gols, destacando-se na vitória de virada por 4 a 3 sobre o Botafogo.

Militão
Atuou na zaga em substituição a Rodrigo Caio, na derrota para o Bahia, sem conseguir impedir os dois gols adversários. Mas é uma das apostas para ser o único na cabeça de área no 4-1-4-1. Atuou na função ao longo dos dois treinos táticos e foi volante nas categorias de base do clube, o que comprova seu costume em estar no setor defensivo. Já era tratado por Rogério Ceni como um substituto de Jucilei e pode confirmar a tarefa com Dorival.

Marcinho
Um dos mais criticados pela torcida, o atacante era um dos principais candidatos a sair do time. Mas apareceu entre os titulares no treino dessa quinta-feira, aberto pela direita. Por ter obediência tática (já jogou como lateral até com Dorival) e velocidade, seria uma das apostas para ajudar na marcação e levar a equipe ao ataque. É elogiado por sua personalidade e por sempre procurar a bola, embora cometa seguidos erros cruzando ou chutando.

Jonatan Gomez
O meia treinou como titular na quarta-feira, centralizado, ao lado de Hernanes, mas com missão maior de voltar para ajudar na marcação ou na saída de bola. Tem a disposição e os arremates de fora da área como pontos fortes para preencher a linha de armação, mas trabalhou entre os reservas nessa quinta.

Shaylon
O meia de 20 anos atuou como titular durante todo o treino de quarta-feira. Começou aberto pela direita na primeira metade da atividade e, depois, jogou centralizado, municiando Pratto. O argentino eve tempo para mostrar que pode ser, ao menos, uma opção para dar ofensividade à equipe durante a partida de domingo.

Brenner
O atacante de 17 anos começou a semana com a expectativa de ser titular. Durante atividade técnica na reapresentação do elenco, na terça-feira, formou o tempo todo uma linha ofensiva com Jucilei, Petros, Hernanes e Pratto, além de Thomaz. Mas Brenner não atuou no time principal em nenhum dos treinos táticos nos dias seguintes.

Thomaz
O meia ainda não jogou sob o comando de Dorival Júnior, que chegou a nem relacioná-lo para sua estreia. O meia não atua desde 25 de junho, quando Rogério Ceni, responsável por sua indicação, o colocou em campo nos minutos finais do empate diante do Fluminense. Na atividade técnica de terça-feira, formou a linha ofensiva com Jucilei, Petros, Hernanes e Pratto, além de Brenner. No resto da semana, porém, só esteve na equipe reserva.

Denilson
Desfalque na Bahia por conta de uma indisposição clínica, o atacante fez seu primeiro gol pelo clube na rodada anterior, na derrota por 2 a 1 para o Coritiba, no Morumbi. Recuperado fisicamente, treinou sem problemas ao longo da semana e participou de parte do treino tático de quarta-feira, quando Dorival resolveu dar descanso a Hernanes. Denilson jogou aberto pela direita, dando velocidade ao setor, mas sem ajudar tanto na marcação. Deve ficar no banco.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade