0

Jovens formados na base do Botafogo ganham mais chances com Valentim

No primeiro mês desde o retorno ao Glorioso, treinador apostou em jogadores jovens formados no clube como Igor Cássio, Wenderson, Rickson, Lucas Campos e Rhuan

15 nov 2019
07h01
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Alberto Valentim vai completar um mês da estreia no comando do Botafogo, no próximo domingo, quando o time enfrentar o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pela 33ª rodada no Brasileirão. Entre as mudanças promovidas pelo treinador desde o primeiro jogo no retorno ao clube, contra o Vasco, no dia 16 de outubro, chama a atenção as chances dadas aos jogadores jovens formados na base do clube.

Rhuan foi titular pela primeira vez contra o Avaí (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Rhuan foi titular pela primeira vez contra o Avaí (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Atletas que vinham sendo pouco aproveitados pelo antecessor Eduardo Barroca ganharam mais espaço. Nomes como Igor Cássio, Wenderson, Rickson, Lucas Campos, Yuri e Rhuan voltaram a atuar com mais frequência. A mudança mais surpreendente foi a ida do veterano Diego Souza para o banco de reservas, nas últimas três partidas contra Santos, Flamengo e Avaí.

> VEJA A TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Yuri, de 23 anos, foi quem mais atuou dos sete jogos de Valentim no comando, participando de todos. Com a lesão muscular de Gilson, que não atua desde a partida contra o Palmeiras, o jovem assumiu a titularidade na lateral-esquerda. Depois dele, Igor Cássio, de 21, apareceu em seis partidas, marcando gols contra CSA e Santos, seus primeiros como profissional.

O volante Wenderson teve uma chance como titular contra o Santos, na 30ª rodada, depois de quase seis meses. A última vez que havia entrado em campo foi na estreia no Brasileirão, contra o São Paulo, em abril. Na partida na Vila Belmiro, o Botafogo foi mal coletivamente e acabou goleado por 4 a 1.Meia de origem, Rickson entrou em campo, contra o CSA, no segundo tempo, pela 27ª rodada e foi titular contra o Avaí, improvisado na lateral-direita, na última segunda-feira - vale ressaltar que o atleta já havia sido testado no setor durante o Campeonato Carioca, com Zé Ricardo. Antes disso, havia atuado, em setembro contra o Bahia, na 21ª rodada.

O atacante Lucas Campos foi outro nome resgatado por Valentim que agradou. Entrou em campo no segundo tempo contra o Avaí e sofreu o pênalti que resultou no segundo gol do time, marcado por Diego Souza. Também atuou pela última vez, contra o Bahia, no final de setembro. Neste período, acumulou partidas sem ser relacionado, mas, aos poucos, está recuperando espaço.

Lucas substituiu Rhuan, outra joia da base que teve atuação destacada na vitória por 2 a 0, no Nilton Santos. Foram dos pés do garoto de 19 anos, titular pela primeira vez com a camisa alvinegra, que nasceram as principais jogadas ofensivas da equipe, em especial no primeiro tempo.

Valentim gosta de destacar em entrevistas que quer aproveitar ao máximo as peças que tem à disposição. Em razão dos problemas financeiros e saídas de jogadores, o Alvinegro é o time da Série A que mais tem jovens formados nas categorias de base no elenco principal.

- O discurso que tenho com os jogadores, independentemente de serem jovens, é de que precisam estar preparados. Coloco para jogar quem treina bem. Todos são importantes igualmente para nós - disse o treinador, após o triunfo sobre o Avaí.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade