PUBLICIDADE

Jorge Braga: após mais de 50 dias no cargo, CEO é respeitado e tenta 'arrumar a casa' no Botafogo

Anunciado na metade de março, executivo tem o respaldo do presidente Durcesio Mello e é uma das figuras mais respeitadas no dia a dia do Alvinegro

8 mai 2021 06h02
| atualizado às 06h02
ver comentários
Publicidade

Mais de 50 dias depois de ter sido anunciado como CEO do Botafogo, Jorge Braga começa, aos poucos, a colocar o "próprio dedo" e ter influências nas decisões do clube de General Severiano. O executivo é uma das figuras mais respeitadas do Glorioso no dia a dia nas últimas semanas.

Jorge Braga é o CEO do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Jorge Braga é o CEO do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Neste sábado marcam exatamente 52 dias que Jorge Braga foi anunciado oficialmente como CEO (Chief Executive Officer, uma espécie de diretor executivo, em tradução livre) do Botafogo.

Jorge Braga participa ativamente de decisões estrategicas e financeiras do clube ao lado de Durcesio Mello, presidente do Alvinegro. O CEO tem acesso a números, documentos e o que for preciso para entender a atual realidade que o Alvinegro se encontra. O mandatário, para permitir tal, confia no executivo.

Internamente, o CEO começa a nutrir um sentimento de respeito por grande parte das pessoas que estão no Botafogo. É a primeira vez, vale lembrar, que o Botafogo possui um profissional contratado para cuidar das questões do clube em todos os âmbitos.

O executivo, ao terminar as primeiras análises que vem fazendo sobre o Botafogo, também pode indicar nomes para serem contratados às áreas do clube. Jorge Braga tem contato direto com os membros de todas as camadas do Glorioso, do jurídico, por exemplo, ao futebol.

BOA IMPRESSÃO

Na "guerra interna" que vem se formando no Botafogo, com os vice-presidentes tentando, ao máximo, se colocar no circuito das decisões de Durcesio Mello e Jorge Braga, grande parte dos conselheiros do Alvinegro está "ao lado" do CEO.

Durante a semana, mais de 30 conselheiros assinaram um abaixo-assinado pedindo o fim dos cargos de VPs e dando respaldo ao trabalho de Jorge Braga. O presidente também fez a mesma coisa, em um posicionamento divulgado pelo clube na última sexta-feira.

Jorge Braga tenta "arrumar a casa" do Botafogo. Praticamente todas as decisões do clube, atualmente, passam por ele antes de terem algo definitivo, assim como foi o caso das mais de 90 demissões no corpo de funcionários.

Lance!
Publicidade
Publicidade