0

Corintiano é denunciado por cusparada e se junta a mais 4

Zagueiro do Corinthians será réu por disparado um cuspe na partida da Arena Corinthians. Clayson, Lucca, Felipe Melo e Roberto Ribas, auxiliar de Roger, podem ser punidos, também

12 abr 2018
17h03
atualizado às 18h45
  • separator
  • 0
  • comentários

Antes de investigar os acontecimentos da segunda decisão do Paulistão, o TJD-SP julgará na próxima segunda-feira os acontecimentos da primeira final entre Corinthians e Palmeiras, em Itaquera. Henrique, zagueiro alvinegro, foi denunciado e se juntará a Clayson, Lucca, Felipe Melo e Roberto Ribas, auxiliar de Roger Machado, outros réus do tribunal.

Dérbi de Itaquera será tema de julgamento, na próxima segunda-feira (Foto: Eduardo Carmim/Photo Premium)
Dérbi de Itaquera será tema de julgamento, na próxima segunda-feira (Foto: Eduardo Carmim/Photo Premium)
Foto: Lance!

Henrique foi enquadrado no artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê pena de seis a 12 jogos por cuspir em alguém no campo de jogo.

Já Clayson será julgado em dois artigos: 254-A (agressão física, com risco de suspensão de quatro a 12 jogos) e 243-F (ofender a honra de alguém, com suspensão de quatro a seis jogos). O segundo artigo é em resposta à entrevista do atacante, que após ser expulso disse que o árbitro Leonardo Bizzio Marinho estava "mal-intencionado".

Felipe Melo pode levar gancho de uma a três partidas pelo artigo 250 (praticar ato desleal ou hostil) e também de quatro a 12 jogos pelo artigo 254-A, o mesmo de Clayson. Os dois se desentenderam durante a briga generalizada na Arena Corinthians e foram os únicos que receberam cartão vermelho.

Após o jogo, Lucca e Roberto Ribas tiveram uma discussão a caminho dos vestiários em Itaquera. Os dois vão ser julgados pelo artigo 258 (assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva). A pena é de uma a seis partidas.

Até o Corinthians será réu por não conseguir manter a "infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança" do jogo. Na súmula, Leonardo Bizzio Marinho relatou cusparadas, pipocas e copos plásticos jogados em direção aos jogadores do Palmeiras e ao trio de arbitragem. O caso pode render apenas multa ao clube.

Aos jogadores, qualquer pena será cumprida apenas em competições organizadas pela FPF. Eles não correm risco de gancho na Libertadores, Brasileiro ou Copa do Brasil, por exemplo.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade