1 evento ao vivo

Entenda por que o São Paulo segurou Diniz no cargo mesmo pressionado

Diretoria do Tricolor não vê bons nomes no mercado para substituir o treinador. Pouco tempo de adaptação em reta decisiva do Brasileirão também é entrave

25 jan 2021
09h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Apesar dos maus resultados, o técnico Fernando Diniz deve permanecer no comando do São Paulo até o final da temporada. São dois os principais motivos para a permanência do comandante no Morumbi.

Fernando Diniz segue pressionado no São Paulo (Foto: Divulgação/São Paulo)
Fernando Diniz segue pressionado no São Paulo (Foto: Divulgação/São Paulo)
Foto: Lance!

Segundo apurado pelo LANCE!, um dos motivos é a falta de opções no mercado neste momento. Sem um nome como 'sombra', a diretoria são-paulina acredita que não há técnico que possa chegar neste momento e conseguir bons resultados rapidamente, faltando seis rodadas para o final do Brasileirão.

O tempo curto para o fim da temporada é outro ponto que tem relevância na permanência de Diniz. Caso uma nova comissão técnica chegue no São Paulo, terá que haver toda uma adaptação do elenco, o que pode demandar muitos jogos para colher os frutos.

Questionado sobre uma possível demissão depois da goleada sofrida para o Internacional, por 5 a 1, no Morumbi, Diniz afirmou não ter medo de sair e disse que se sente apoiado no clube.

- Já respondi muitas vezes essa pergunta em momentos de pressão. Não tenho medo de perder emprego, eu amo meu trabalho, trabalho com toda dedicação para conquistar título aqui no São Paulo. Quem trabalha com devoção, não trabalha pensando em segurar emprego. Eu sempre me senti apoiado aqui, pela diretoria que saiu e por essa que entrou. Se eu carrego algum tipo de culpa e responsabilidade, a maior responsabilidade é minha. A maior responsabilidade por uma derrota como essa, pela queda, é minha - afirmou em entrevista coletiva.

A torcida já parece ter perdido a paciência com o treinador. Na última sexta-feira (22), houve um protesto no CT da Barra Funda pedindo a saída do técnico. Já no sábado, um ataque ao ônibus que levava a delegação para o Morumbi foi atacado por 20 agressores.

Agora, Diniz e sua comissão técnica terão uma semana livre de trabalhos para enfrentar o Atlético-GO, às 16h, no próximo domingo (31), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

Qual foi a melhor? LANCE! lista 40 duplas ofensivas dos clubes brasileiros
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade