2 eventos ao vivo

E agora? Saída de Kanu deixa o Botafogo com preocupação redobrada em seu setor defensivo

Sem o zagueiro, técnico Eduardo Barroca ainda terá de lidar com dilema: lançar Rafael Forster a toque de caixa após lesão ou 'bancar' oriundos da base alvinegra

23 jan 2021
08h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Botafogo pode lidar com mais uma dor de cabeça em sua nova batalha contra o rebaixamento, neste domingo, contra o Fluminense. Como Kanu não atuará no Clássico Vovô, pois negocia com o futebol mexicano, o técnico Eduardo Barroca terá de reajustar seu setor defensivo a tempo da equipe se aprumar no Brasileiro-2020.

Saída de Kanu obrigará Barroca a reajustar a zaga (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Saída de Kanu obrigará Barroca a reajustar a zaga (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Sem o jogador de 23 anos, o comandante tem na manga três caminhos para que o Alvinegro tente se aprumar defensivamente. Contudo, o mais provável, o da experiência, ainda é uma incógnita.

Rafael Forster desembarcou no Alvinegro no Campeonato Brasileiro, é visto como alternativa versátil (já atuou também como lateral e como volante). Além disto, o jogador de 30 anos é quem teve mais sequência entre os reservas da equipe na competição nacional: são 20 partidas.

Entretanto, suas condições físicas ainda preocupam. Forster, que se recupera de lesão na coxa direita, treinou na última sexta-feira e tem a missão de recuperar seu ritmo de jogo a tempo de ir bem em um clássico.

Já as outras opções são oriundas das categorias de base. Sousa, de 19 anos, atuou em sete partidas com a camisa alvinegra (uma delas sob o comando de Eduardo Barroca). O comandante alvinegro ainda abriu espaço para Helerson, de 23 anos, contra o Internacional.

Além da expectativa por um horizonte melhor, o Botafogo nesta semana indicou que abrirá mais espaço para jogadores formados no clube. Porém, fica o dilema de lançá-los em uma reta final tão desafiadora do Brasileiro.

O panorama se torna mais complicado devido ao rendimento de Marcelo Benevenuto. O defensor, que iniciou bem a temporada de 2020, vem fazendo um Brasileirão instável. E novos erros podem ser fatais no remoto sonho do Alvinegro permanecer na elite em 2021.

- Não existe um único sinal que a gente precisa focar pra sair desse cenário, são diversos cenários que estão contra a gente, além dessa situação dos gols sofridos quando a gente saiu na frente, a gente não consegue levar vantagem para o intervalo - afirmou Barroca, após o revés por 3 a 1 do Botafogo para o Atlético-GO.

Uma mudança no setor defensivo requererá atenção ainda mais redobrada do elenco alvinegro. O Botafogo volta a campo neste domingo, às 20h30, para medir forças com o Fluminense no Clássico Vovô, em São Januário.

Veja também:

Veja os números dos principais nomes do Flamengo na campanha do octa!
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade