1 evento ao vivo

Com atrações, Liga Mundial de Surfe promove evento inédito em São Paulo

WSL Zone será sábado e domingo, no Red Bull Station, com atrações, inclusive transmissão ao vivo da etapa de Pipeline (Havaí), onde Ítalo Ferreira e Gabriel Medina lutam pelo título

13 dez 2019
18h30
  • separator
  • 0
  • comentários

Enquanto a elite do surfe está reunida no Havaí e dois brasileiros - Ítalo Ferreira e Gabriel Medina - lutam pelo título mundial na última etapa do circuito em Pipeline, a Liga Mundial de Surfe (World Surf League) promove neste final de semana (14 e 15 de dezembro) a WSL Zone, na capital paulista.

Gabriel Medina e Ítalo Ferreira são os surfistas brasileiros classificados para os Jogos de Tóquio-2020 (Reprodução)
Gabriel Medina e Ítalo Ferreira são os surfistas brasileiros classificados para os Jogos de Tóquio-2020 (Reprodução)
Foto: Lance!

O local escolhido para reunir a comunidade do surfe é o Red Bull Station, onde haverá intensa programação: aulas de yoga e ginástica funcional, experiências de realidade aumentada e virtual, shows, palestras, exposição de pranchas e troféus do WSL, a história do surfe mundial, filmes, documentários, além de uma loja pop-up da Liga (WSL Store), com roupas, acessórios e equipamentos.

- São Paulo é considerada a cidade sem praia com o maior número de surfistas e admiradores do surfe em todo o mundo - afirma Ivan Martinho, gerente geral da WSL na América Latina, sobre a capital paulista, que abriga cerca de 150 mil praticantes de surfe e outros milhares de admiradores do estilo de vida ao qual o esporte está relacionado.

- Muitos brasileiros gostam e acompanham o surfe, mas não necessariamente o praticam. Cada vez mais pessoas são adeptas do estilo de vida que envolve os amantes desse esporte, como respeito à natureza, espírito desbravador, vestuário, hábitos de consumo e alimentação, bem como qualidade de vida e bem-estar - emenda Martinho.

O projeto da WSL Zone foi criado sob os preceitos do marketing de ativação e de experiência para atrair e encantar praticantes de surfe e fãs do esporte. Por este motivo, esta edição de estreia será exclusiva para convidados.

- A ideia é testar e aprender, pois temos a intenção de incluir o evento em nosso calendário e, futuramente, abrir a WSL Zone para mais pessoas - explica Martinho. A organização espera receber cerca de 1 mil pessoas por dia.

Com três brasileiros no top 5 do Circuito Mundial - Ítalo Ferreira, Gabriel Medina e Filipe Toledo - o surfe nacional vive grande momento. Atualmente, dos 34 atletas da elite mundial, 12 são brasileiros, sendo dois com chances de conquistar o título em 2019. Ferreira lidera o ranking e busca seu primeiro mundial. Já Medina, vice-líder da temporada, luta pelo tricampeonato.

Assim, por meio de telões instalados no Red Bull Station e também na fachada de um edifício vizinho, o WSL Zone irá transmitir ao vivo as baterias da etapa final que acontece em Pipeline, no Havaí.

- A expectativa é grande no sentido de que um brasileiro ganhe o Mundial em 2019 e, caso isso aconteça, a WSL tem uma sequência de ações programadas para fazer este momento ser ainda mais grandioso no Brasil - diz Martinho.

Independentemente do resultado da temporada, já há uma série de iniciativas previstas para 2020.

- Como os atletas olímpicos saem do nosso ranking, vamos contar toda história de como o surfe chegou às Olimpíadas.

A Liga também pretende realizar novamente a WSL House, que aconteceu em junho deste ano em Saquarema/RJ, durante a etapa brasileira do Mundial, e uma nova edição da WSL Zone. Além disso, está trabalhando no licenciamento para o lançamento de vários produtos oficiais.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade