0

Botafogo vence a Chapecoense e dá passo gigante contra o rebaixamento

Glorioso chega aos 44 pontos, pontuação que praticamente garante a permanência da equipe. A Chape, por outro lado, se aproxima ainda mais da Série B do ano que vem

15 nov 2018
19h16
atualizado às 19h56
  • separator
  • comentários

Longe de ter sido uma partida agradável. Pelo contrário. Mas quem liga ou quem precisa de beleza na criação das jogadas quando o pragmatismo e um placar magro, como 1 a 0, basta? E assim foi. Luiz Fernando fez o gol que garantiu a vitória do Botafogo sobre a Chapecoense, na Arena Condá, na tarde desta quinta-feira. Com o resultado, o Glorioso, com 44 pontos, está praticamente livre do rebaixamento, enquanto o time da casa se complicou ainda mais na luta contra a degola no Campeonato Brasileiro.

Botafogo esperou pelo momento do contra-ataque e foi mais feliz neste sábado (Renato Padilha/AGIF)
Botafogo esperou pelo momento do contra-ataque e foi mais feliz neste sábado (Renato Padilha/AGIF)
Foto: Lance!

Sonolento
O único lance de real emoção no primeiro tempo, na verdade não valeu. Aos 43 minutos, Luiz Fernando empurrou para o gol, após jogada entre Erik e Brenner. Mas o impedimento havia sido, corretamente, marcado. Pelo bem do entretenimento de quem assistia ao jogo, toda a primeira etapa poderia ter sido, assim como o gol. Mais que aquele lance, uma finalização torta de Erik, aos 20 minutos, e um chute de Doffo, por cima da baliza, foi o que de mais empolgante pôde ser visto.

Fogão letal
Mais necessitada de pontos, a Chapecoense voltou mais ofensiva para a segunda etapa. Leandro Pereira girou em cima de Carli e fez Gatito Fernández trabalhar logo aos dois minutos; Elicarlos fez o goleiro alvinegro mandar para o lado uma finalização de fora da área, dez minutos depois; aos 25, Diego Torres, que acabara de entrar, cobrou falta com muito perigo. Só que o velho ditado se fez necessário: "Quem não faz leva." Aos 27 minutos, Rodrigo Pimpão fez boa jogada pela direita, achou Valencia no meio e o passe, na sequência, fez Luiz Fernando receber sozinho para chutar forte, de esquerda, para abrir o placar.

Pressão final
Mesmo com as dificuldades técnicas que possui, o time da casa tentou pressionar na reta final do jogo. A essa altura, com mais cruzamentos do que de costume, mas com a pouca eficiência de sempre.

Trinca
O jogo burocrático do Botafogo, que pareceu esperar pela chance de contra-ataque, fez a equipe alcançar três vitórias seguidas pela primeira vez no ano. E em ótima hora. A equipe já começa a pensar em vaga na Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 0 X 1 BOTAFOGO

LOCAL: Arena Condá, Chapecó (SC)
ÁRBITRO: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
GOLS: 27'/2ºT Luiz Fernando (0-1)
PÚBLICO/RENDA: 17.261 / R$ 255.850.
CARTÕES: Amaral (CHA), Luiz Fernando, Matheus Fernandes (BOT)

CHAPECOENSE: Jandrei, Eduardo, Douglas, Fabrício Bruno, Bruno Pacheco (Alan Ruschel, 36'/2ºT); Amaral, Elicarlos, Canteros (Diego Torres, 24'/2ºT); Doffo (Bruno Silva, 16'/2ºT), Wellington Paulista e Leandro Pereira - Técnico: Claudinei Oliveira.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello, Moisés; Dudu Cearense (Marcelo Benevenuto, 35'/2ºT), Matheus Fernandes, Valencia (Renatinho, 44'/2ºT); Erik (Rodrigo Pimpão, 24'/2ºT), Brenner, Luiz Fernando - Técnico: Zé Ricardo

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade