0

América-MG planeja se transformar em clube-empresa até o fim do ano

O Coelho trabalha com a ideia de mudar seu status e assim, chegar a outro patamar no futebol brasileiro

11 jul 2020
16h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O América-MG quer dar um salto importante para se tornar um clube mais forte. O Coelho colocou em pauta a discussão de se virar clube-empresa e tem até prazo para que haja a mudança: o fim de 2020.

Durante uma live do time americano, o superintendente geral, Paulo Assis, disse que a possibilidade de alteração na natureza jurídica do clube pode se tornar realidade até o fim do ano.

- É sempre complicado estipular uma data. A gente ainda não finalizou a modelagem do projeto. Ainda não foi apresentado internamente e formalmente no clube, já que para acontecer a aprovação do clube-empresa, se passam várias etapas de aprovação interna. Como eu disse, nós sabemos que esse retorno interno é positivo, mas existe um planejamento que será todo respeitado. Mas a nossa meta, o presidente Salum depois pode até puxar minha orelha (risos), é entregar até o fim do ano o clube-empresa. Essa é a nossa meta!-disse na live.

O Coelho pode ser o primeiro clube da capital mineira a se tornar empresa e dar um salto no futebol-(Mourão Panda/América-MG)
O Coelho pode ser o primeiro clube da capital mineira a se tornar empresa e dar um salto no futebol-(Mourão Panda/América-MG)
Foto: Lance!

O presidente do Coelho, Marcus Salum, tem falado com frequência sobre o clube-empresa no América, tendo inclusive uma oferta de uma empresa chinesa que iria investir no time mineiro. Porém, o negócio não evoluiu, saindo um pouco da agenda americana.

Para Paulo Assis, virar clube-empresa pode elevar o América-MG no futebol brasileiro. Mas, alerta que ainda há um processo a ser elaborado para ter aprovação em 2021.

- Espero realmente que a gente consiga, pois eu vejo e nós, do América, enxergamos uma janela de oportunidade para o clube, talvez única. Daqui a pouco, com a regulamentação do clube-empresa, outros clubes podem se atrair. Então, eu enxergo como uma janela de oportunidade que nós temos que aproveitar. Estamos trabalhando muito forte nisso, principalmente neste período de pandemia. Claro que a pandemia ajuda nesse quesito, mas também atrapalha em outros pontos. Se a gente vai conseguir entregar, realmente não sei, porque não depende só da minha equipe ou só da equipe da empresa. Depende do mercado e do próprio América, que internamente precisa querer abraçar o projeto e aprovar, pois abraçado ele (projeto) já está de certa forma. A ideia é a gente iniciar 2021 já com um selo de empresa na gestão do nosso futebol-completou.

Veja também:

Colunista do L! alerta para privilégio de torcida organizada em jogo do Palmeiras
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade