1 evento ao vivo
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

"Tinha tudo para ser traficante": as frases marcantes do Pan

Competição em Toronto contou com desabafos de atletas, provocações e até conflitos políticos

27 jul 2015
07h39
atualizado às 08h15
  • separator
  • 0
  • comentários

Os Jogos Pan-Americanos terminaram no último domingo com um bom desempenho do Brasil. A competição disputada em Toronto ainda contou com muitas frases fortes de atletas e dirigentes, que aproveitaram a cobertura da mídia para expor seus pontos de vista. Teve polêmica política, desabafos, provocações... Veja abaixo frases que marcaram os Jogos Pan-Americanos de 2015.

Marcus Vinícius Freire, do COB, sobre polêmica envolvendo Joanna Maranhão:

Marcus Vinícius Freire é superintendente do COB
Marcus Vinícius Freire é superintendente do COB
Foto: Eduardo Palacio / Terra

“Enquanto o atleta não está sob nosso controle, não temos domínio nenhum, cada um pode se posicionar como quiser, como aconteceu esta semana (com a Joanna Maranhão). Quando chega aqui, sim, a gente dá uma orientada, mostra que quando está aqui dentro é um embaixador do Time Brasil, e que é melhor ele guardar sua posição para si. Não temos nada contra, só que não fale em nome da delegação inteira”, disse Marcus Vinicius Freire, em entrevista ao Terra .

Joanna Maranhão, nadadora, sobre a repercussão de suas declarações:

Joanna Maranhão recebe a medalha de bronze dos 400 m medley
Joanna Maranhão recebe a medalha de bronze dos 400 m medley
Foto: Satiro Sodré/SS Press / Divulgação

“Não vou deixar de falar de política nunca porque é a minha parte. Não é porque minha opinião não é da maioria que eu não tenho o direito de expressar”, afirmou Joanna Maranhão após receber a medalha de bronze dos 200 m borboleta. 

Lili, do vôlei de praia, sobre reação das argentinas:

Lili rebateu argentinas por provocações
Lili rebateu argentinas por provocações
Foto: Gaspar Nobrega/Inovafoto/CBV / Divulgação

“Elas jogam assim contra todo mundo, mas não me irrita. Estou c... e andando para elas. Temos que fazer o nosso e elas podem gritar o quanto quiser do lado de lá”, apontou Lili, enquanto as rivais comemoravam do outro lado da zona de entrevistas, com torcedores da Argentina. “F...-se”, completou com um palavrão, mas rindo da própria afirmação.

Marcel Stürmer, patinador, sobre o início da carreira:

Tetracampeão pan-americano, Marcel comemora o ouro fazendo o número quatro
Tetracampeão pan-americano, Marcel comemora o ouro fazendo o número quatro
Foto: Eduardo Palacio / Terra

“Eu nasci em um País que, quando comecei a patinar, a não ser a minha família, todo mundo ao meu redor deu as costas para mim. E de família eu digo as três pessoas mais próximas de mim, meu pai, minha mãe e meu irmão. Inclusive familiares falaram que era bobagem. Sofri todo tipo de preconceito por não praticar basquete, vôlei, futebol... Para mim é um orgulho muito grande saber que eu tenho a possibilidade de bater um recorde no País do futebol sendo patinador e tendo que ter passado por todas as dificuldade imagináveis e inimagináveis existentes”, exaltou o esportista ao Terra

Marcel Stürmer, patinador, sobre repercussão do recorde no Pan:

“Eu vou ser muito sincero. Sou totalmente antinegativismo e ficar reclamando das coisas, mas chega uma hora que não tem como. Você bater um recorde para o País e esse fato às vezes ter menos destaque do que um gol da Série B é uma facada”, desabafou Marcel Stürmer, ao Terra .

Thiago Pereira, nadador, sobre comentários de que não teria medalha olímpica:

No último dia da natação no Pan de Toronto, Thiago Pereira se tornou o maior medalhista dos Jogos superando marca de ginasta cubano
No último dia da natação no Pan de Toronto, Thiago Pereira se tornou o maior medalhista dos Jogos superando marca de ginasta cubano
Foto: Osmar Portilho / Terra

“Fui quarto várias vezes e cresci bastante com isso. Cansei de ouvir que nunca deixaria de ser quarto”, disse Thiago Pereira após o recorde em Pans.

Carlos Ramirez Pala, do trampolim, sobre as dificuldades em seu esporte:

Desabafo de Ramirez marcou prova do trampolim
Desabafo de Ramirez marcou prova do trampolim
Foto: Washington Alves / Exemplus/COB/Divulgação

"Uma das coisas que eu pensava antigamente: queria investir em alguma coisa. Vou investir em que, cara? Por que não investir em mim? Corri atrás, mas arranjar patrocínio é difícil, ninguém quer investir em uma modalidade que não conhece ainda. Tive que fazer site, página, tem que estar alimentando, o pessoal pede vídeo. Tudo isso para divulgar mais o esporte. (É uma frustração) Enorme! Meu mundo acabou aqui”, desabafou, após o último lugar em sua prova.

Raphaella Galacho, do taekwondo, sobre as críticas direcionadas a si e ao esporte:

Raphaella Galacho comemora vitória e medalha de bronze
Raphaella Galacho comemora vitória e medalha de bronze
Foto: Eduardo Palacio / Terra

“É muito difícil ver crítica de gente que não acompanha nosso trabalho. Eu fico fora de casa durante a semana, passo dois dias em casa no máximo quando não estou viajando, é complicado. Machuca bastante. Ninguém passa o que a gente está passando. É muita pressão, muito sofrimento. Ninguém está vendo a nossa história. Os perrengues que a gente passa principalmente em competição internacional , gastando dinheiro do próprio bolso em muitas competições. A única certeza é que eu posso calar a boca um pouquinho de quem falou muita coisa”, desabafou Raphaella Galacho após levar bronze no taekwondo.

Andrey, goleiro do futebol masculino, sobre a dor dos torcedores pela queda na semifinal:

Goleiro da Seleção falou sobre dor de derrota e causou polêmica
Goleiro da Seleção falou sobre dor de derrota e causou polêmica
Foto: Javier Etxezarreta / EFE

“Antes de jogarmos por eles, temos que jogar por nós. A torcida vem depois. Nós que ficamos longe, sem ver a família, os filhos... A primeira dor que passa é de não conseguir por nós, depois pensamos que podíamos ter conquistado por eles”, disse Andrey, após o Brasil cair na semi do futebol para o Uruguai.

Albarracin, da seleção do Uruguai, sobre a reação dos brasileiros na partida:

Uruguaios provocaram após vitória de virada
Uruguaios provocaram após vitória de virada
Foto: Javier Etxezarreta / EFE

“É sempre duríssimo contra o Brasil, mas, é como te digo, quando eles encontram a equipe uruguaia, não sei o que acontece, mas parece que ficam com medo", disparou o uruguaio Albarracin, após o Uruguai vencer a Seleção Brasileira no futebol.

Aldemir da Silva, do atletismo, sobre condições de treinamento no Brasil:

Ademir da Silva
Ademir da Silva
Foto: Washington Alves/Inovafoto/COB / Divulgação

“Falar de estrutura no Rio é fácil, porque não tem. Dependo das instalações militares para poder treinar. Dinheiro no Brasil tem e também atletas de porte, e os atletas não teriam de passar por isso. A Olimpíada está aí. Eu acho desumano alguém treinar assim. Os atletas estrangeiros de alto rendimento não devem acreditar que haja outro atleta também de alto rendimento treinando em tais estruturas. É antidesportivo o que a gente passa”, disse o atleta sobre as condições que (não) tem no Rio de Janeiro.

Iris Sing, do taekwondo, sobre o que superou para conseguir bronze:

Iris Sing comemora vitória nos últimos segundos sobre canadense
Iris Sing comemora vitória nos últimos segundos sobre canadense
Foto: Eduardo Palacio / Terra

“Tinha tudo para ser traficante, bandida, estar cheia de filho igual muitas lá (em Itaboraí) estão. Mas o esporte mudou minha vida”, contou Iris Sing, após levar o bronze no taekwondo.

Iris Sing, do taekwondo, sobre reação da mãe, que fez a atleta sair de casa por causa do esporte:

Iris Sing teve de sair de casa por causa de resistência da mãe
Iris Sing teve de sair de casa por causa de resistência da mãe
Foto: Eduardo Palacio / Terra

“Ela (mãe) vai me dar os parabéns, vai dizer que sabia. Mas quando eu precisei ela não me apoiou. Quando eu chegava em casa e perdia o campeonato, ela falava ‘bem feito, desiste disso’. Hoje ela vai me dar os parabéns”, falou Iris.

Natália Gaudio, da ginástica rítmica, sobre ser considerada uma musa em meio a polêmicas do assunto:

A ginasta Natália Gaudio abastece seu Instagram com frequência e deixa os marmanjos babando com suas fotos
A ginasta Natália Gaudio abastece seu Instagram com frequência e deixa os marmanjos babando com suas fotos
Foto: @natigaudio/Instagram / Reprodução

“Eu gosto. É uma questão que sou musa da ginástica porque a ginástica é um esporte que você precisa ser uma musa. Você precisa entrar linda e maravilhosa. Imagina uma ginasta descabelada, sem maquiagem.. não vai chamar atenção do público, da arbitragem. Levo isso para o lado da ginástica, não como uma questão pessoal. Eu gosto, não me incomoda em nada. Algumas outras vezes já tinham dado esse título e eu adoro”, comentou Natália Gaudio ao Terra , sobre polêmica de musas no Pan.

 

Ranking Geral País Ouro Prata Bronze TOTAL
1 Estados Unidos 103 81 81 265
2 Canadá 78 69 70 217
3 Brasil 41 40 60 141
4 Cuba 36 27 34 97
5 Colômbia 27 14 31 72
Veja o quadro completo aqui
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade