PUBLICIDADE

Medalhista olímpico Gebrselassie se diz pronto a pagar "preço derradeiro" em guerra na Etiópia

24 nov 2021 16h27
ver comentários
Publicidade

O medalhista de ouro olímpico e herói nacional etíope Haile Gebrselassie prometeu, nesta quarta-feira, que se unirá à luta contra forças rebeldes em seu país, depois que o primeiro-ministro anunciou que foi conduzir a guerra na linha de frente.

Corredor etíope Haile Gebrselassie durante prova em Manchester
10/05/2015
Action Images via Reuters / Andrew Boyers
Corredor etíope Haile Gebrselassie durante prova em Manchester 10/05/2015 Action Images via Reuters / Andrew Boyers
Foto: Reuters

O ex-corredor de 48 anos, que estabeleceu 27 recordes de corridas de longa distância, disse à Reuters que se sentiu compelido a participar porque a existência da Etiópia está ameaçada.

Vestido como executivo, o empresário Haile disse acreditar que o esporte diz respeito a "paz e amor", mas defendeu sua decisão de entrar na luta contra as forças rebeldes de Tigré e seus aliados, que no mês passado ameaçaram marchar sobre a capital Adis Abeba.

"O que você faria se a existência de um país estivesse em jogo? Você larga tudo. Ah, nada segura você. Lamento!"

O conflito de um ano já matou milhares de pessoas, expulsou mais de duas milhões de suas casas e deixou 400 mil habitantes de Tigré à beira da fome. A situação escalou acentuadamente depois de ameaça das forças rebeldes de entrar na capital, o que deu ensejo a esforços internacionais de mediação de um cessar-fogo.

Gebrselassie retrata o conflito como uma batalha na qual a ameaça à Etiópia é uma ameaça a toda a África.

"A Etiópia é um país que contribuiu muito para a África e o continente inteiro", disse. "Sim, é um país exemplar. Colocar a Etiópia de joelhos é indiretamente colocar o resto de joelhos. Isto é impossível".

"Você espera que diga até a morte?", disse ele ao falar do papel que está disposto a desempenhar. "Sim, este é o preço derradeiro em uma guerra".

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade