PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Jogos de Paris

Joel Jota desiste de ser mentor do Time Brasil após críticas de atletas

Joel Jota fez comunicado nesta sexta-feira em suas redes sociais e desistiu de ser mentor do Time Brasil nas Olimpíadas de Paris

19 abr 2024 - 11h34
(atualizado às 11h40)
Compartilhar
Exibir comentários
Joel Jota desiste de ser padrinho do Time Brasil
Joel Jota desiste de ser padrinho do Time Brasil
Foto: Reprodução/Vídeo / Esporte News Mundo

O empresário Joel Jota desistiu de ser mentor do Time Brasil nas Olimpíadas de Paris. Em uma postagem nas redes sociais, ele avisou que vai abrir mão do convite para ser uma espécie de embaixador da delegação. Em seu comunicado, o empresário não cita "mentor", e diz padrinho, mas no

"Tomei a decisão de renunciar o papel de padrinho do Time Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris. Apesar de ter ficado muito feliz pelo convite, cheguei à conclusão que será melhor para mim e minha família que eu não participe mais como padrinho da delegação brasileira em Paris"

Joel Jota em postagem no Instagram

Ele disse que recebeu o convite do COB para ser padrinho da delegação na semana passada e, desde então, "alguns problemas começaram acontecer".

Joel enfatizou que desde que topou ser padrinho, passou a ser alvo de críticas. Joel fez uma lista dizendo que a indicação foi questionada por atletas e ex-atletas, bem como os títulos e convocações dele. "Fui chamado de charlatão por alguns jornalistas que publicaram suas matérias sem sequer me ouvirem".

No trecho acima, Joel se refere a matéria da coluna do Olhar Olímpico. De acordo com a coluna, Joel Jota nunca fez parte da Seleção Brasileira de Natação nem venceu uma prova de campeonato brasileiro, mesmo afirmando, em seu site, que "foi atleta profissional da seleção brasileira" e que foi "diversas vezes campeão brasileiro".

Natural de Santos, no litoral de São Paulo, Joel é empresário e se apresenta como nadador da Seleção Brasileira. Em seu site, ele se autointitula como "o maior treinador de alta performance do país, escritor de best-seller, mestre em Ciências do Esporte e investidor".

O empresário ainda informou que foi atleta de natação por 15 anos, conquistando medalhas por diversas competições. "Porém, nunca consegui um índice olímpico para realizar um antigo sonho: participar de uma olimpíada".

Criticado nas redes sociais por atletas

A decisão do COB gerou críticas. Nadadores olímpicos como Joanna Maranhão e Bruno Fratus manifestaram a desaprovação da escolha por meio das redes sociais, sob alegação de que Joel exagera nas conquistas profissionais.

"Nem o medalhista olímpico Bruno Fratus já teve essa audácia. Jamais, e eu repito, jamais se venda em troca de likes e engajamento. Tudo tem limite, inclusive marketing".

Bruno Fratus critica empresário

"Entrei na Seleção Brasileira absoluta em 2002 e parei de nadar em 2017. Joel nunca esteve na equipe principal. A esposa dele (Larissa Cieslak, ex-nadadora) esteve no Pan Americano de 2007, 2011 e salvo engano algum Pan Pacífico"

lembrou Joanna Maranhão

Trabalho para gigantes do futebol

O ex-nadador já fez trabalho de preparo mental para clientes como o atacante Rodrygo, do Real Madrid, e para o ex-jogador Gilberto Silva.

Além de Rodrygo e Gilberto Silva, Jota também já deu palestra para o pai de Neymar e foi coordenador do Instituto Neymar Jr entre 2014 e 2021. No ano passado, deu palestras para o elenco do Santos, que vivia má fase. O time terminou 2023 rebaixado para a Série B pela primeira vez na História.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade