PUBLICIDADE

Djokovic arrasa boliviano e estreia com vitória na Olimpíada

Principal favorito ao ouro no tênis, sérvio superou Hugo Dellien por 2 sets a 0 e avançou para encarar algoz de Thiago Monteiro em Tóquio

24 jul 2021 05h21
| atualizado às 05h23
ver comentários
Publicidade

Líder do ranking mundial do tênis, Novak Djokovic não teve qualquer dificuldade para confirmar o seu favoritismo na estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O sérvio venceu o boliviano Hugo Dellien por 2 sets a 0, com duplo 6/2, neste sábado, em apenas 1h01min de partida na capital japonesa. 

Djokovic executa saque durante a sua vitória na estreia nos Jogos de Tóquio
Djokovic executa saque durante a sua vitória na estreia nos Jogos de Tóquio
Foto: Mike Segar/Reuters

Sem ter o seu saque ameaçado por nenhuma vez no confronto, o número 1 do mundo aproveitou duas das três chances que teve de quebrar o serviço do adversário para encaminhar rapidamente o seu triunfo. Atuando diante do 139º colocado da ATP, o principal favorito ao ouro no torneio de simples masculino também contabilizou sete aces e ganhou 100% dos pontos que disputou com o seu segundo saque.

Com o seu triunfo tranquilo na primeira rodada, Djokovic se credenciou para encarar na próxima fase o alemão Jan-Lennard Struff, 48º tenista do ranking mundial, que poucas horas mais cedo foi o reponsável pela eliminação do brasileiro Thiago Monteiro com uma vitória por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4.

Djokovic busca em Tóquio a sua segunda medalha olímpica, depois de ter conquistado um bronze nos Jogos de Pequim, em 2008. Quatro anos mais tarde, ele foi derrotado pelo argentino Juan Martín del Potro na decisão do terceiro lugar da chave de simples masculina na Olimpíada de Londres. E o mesmo Del Potro foi o algoz de Djokovic nos Jogos do Rio-2016, quando despachou o sérvio ainda na partida de estreia na competição na capital fluminense.

Djokovic tenta confirmar, em Tóquio, um favoritismo que se acentuou ainda mais depois que o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer desistiram de disputar os Jogos Olímpicos por motivos físicos. Nesta temporada, o sérvio acumula quatro títulos, sendo que três deles foram amealhados em torneios de Grand Slam, com as conquistas do Aberto da Austrália, de Roland Garros e de Wimbledon.

No tradicional evento britânico realizado em quadras de grama em Londres, ele igualou, por sinal, o recorde de 20 troféus da série de quatro competições mais importantes do tênis profissional, também ostentado por Nadal e Federer no circuito da ATP.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade