PUBLICIDADE

Bruno Guimarães mostra ansiedade pelos Jogos Olímpicos

Em coletiva nesta terça-feira, meia afirma que mudanças mantiveram grupo canarinho em alto nível e exalta força da Olimpíada

13 jul 2021 12h44
| atualizado às 13h18
ver comentários
Publicidade

O desejo de alcançar o ouro olímpico ronda Bruno Guimarães. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, dia seguinte à sua apresentação ao grupo comandado por André Jardine, o meia detalhou sua obstinação por estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Bruno Guimarães durante entrevista coletiva nesta terça-feira (Reprodução / CBF TV)
Bruno Guimarães durante entrevista coletiva nesta terça-feira (Reprodução / CBF TV)
Foto: Lance!

"Quando assinei meu contrato com Lyon, um dos diferenciais foi o acordo que eu seria liberado para jogar a competição. Para mim, a Olimpíada só não é mais importante do que a Copa do Mundo. Fora isso, tem um peso enorme, sempre foi meu sonho disputar. Estou muito feliz de estar aqui. É o começo de um sonho, espero ir até ao final e lá colocar a cereja do bolo, que é conquistar a amarelinha (o ouro)", disse.

O  jogador do Lyon destacou que a Seleção olímpica segue com vivência mesmo diante das baixas. "Perdemos alguns jogadores por não-liberação ou por lesão, mas ainda acredito que o grupo é muito consistente, forte, com muitos grandes jogadores. Todos que estão aqui são importantíssimos em suas equipes, isso ajuda bastante. Apesar de jovens, têm títulos, rodagens, isso é bom". Ele ainda projetou:

"Hoje será meu primeiro treino com todo mundo. Vai ser importante. Faltam apenas três jogadores, faltam menos de dez dias, mas vejo o time ainda muito forte e vamos firmes em busca do ouro", completou.

Bruno Guimarães ainda falou da expectativa de contar com a referência de Daniel Alves no grupo. "Sou suspeito para falar do Dani, é um ídolo, um líder nato, um cara fenomenal. que já jogou com diversas circunstâncias. Ele é o mais experiente e um craque que vai nos ajudar muito", afirmou.

O meio-campista ainda falou sobre seu momento ao chegar para os Jogos Olímpicos. "Eu me vejo como um jogador com experiência, já tive passagem pela Seleção principal, já cheguei em semifinal de Champions League, eu me vejo como jogador importante. Durante muito tempo fui capitão da Seleção olímpica, conheço o time inteiro, os jogadores, me sinto um jogador importante, quero exercer isso em campo", disse.

Lance!
Publicidade
Publicidade