PUBLICIDADE

Atleta do Bahrein é suspenso por fazer transfusão de sangue

Sadik Mikhou foi eliminado nas classificatórias dos 1.500 metros dos Jogos de Tóquio e foi provisoriamente suspenso

8 ago 2021 06h31
| atualizado às 07h08
ver comentários
Publicidade

O atleta do Bahrein Sadik Mikhou, que foi eliminado nas classificatórias dos 1.500 metros dos Jogos de Tóquio, foi provisoriamente suspenso devido a uma transfusão de sangue após um exame realizado nos Jogos Olímpicos de Tóquio, informou a Agência Internacional de Testes (ITA) neste domingo.

Sadik Mikhou, do Barein, e Jakub Holusa, da República Tcheca na prova Lucy Nicholson Reuters
Sadik Mikhou, do Barein, e Jakub Holusa, da República Tcheca na prova Lucy Nicholson Reuters
Foto: Lucy Nicholson / Reuters

Uma amostra coletada durante um teste fora de competição no dia 2 de agosto revelou "uma transfusão sanguínea homóloga", afirma a ITA em seu comunicado. Teria ocorrido às vésperas da eliminação de Mikhou, de 31 anos, na série dos 1.500 metros do atletismo.

O atleta ainda pode recorrer da suspensão provisória e solicitar a análise da amostra B.

Sadik Mikhou, um meio fundista marroquino que representa o Bahrein desde 2016, é um velho conhecido dos serviços antidoping. Ele já foi punido com dois anos e três meses de suspensão por seu passaporte biológico. A punição sanção começou em 2018 e seu retorno às competições ocorreu em 2021.

Ele é o terceiro atleta a testar positivo durante os Jogos de Tóquio, depois do velocista queniano Mark Odhiambo e do arremessador de peso georgiano Benik Abramyan.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade