PUBLICIDADE

Irlandês acusado de cambismo nos Jogos do Rio clama inocência

19 dez 2016 13h03
ver comentários
Publicidade

O irlandês Patrick Hickey, presidente do Comitê Olímpico Irlandês (OCI), chegou a ser detido no Rio de Janeiro em agosto deste ano, devido a acusações de estar realizando venda ilegal de ingressos dos Jogos Olímpicos. Liberado para voltar a seu país meses depois, o dirigente falou da experiência desagradável que viveu no Brasil e garantiu não ter envolvimento no caso de cambismo.

"Os últimos meses foram extremamente traumatizantes para mim e para minha família. Mais uma vez, o que quero reiterar é que sou absolutamente inocente de todas as acusações", afirmou Hickey em um comunicado, segundo a agência .

A denúncia da venda ilegal de ingressos a qual Hickey estaria relacionado teria levantado até 10 milhões de reais. O irlandês, no entanto, lutará para desvincular seu nome do escândalo.

"Tenho a intenção de cumprir com todas as demandas das autoridades brasileiras e vou fazer todo o possível para limpar meu nome, para que eu possa, no tempo devido, retomar minha vida com minha esposa e minha família", completou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade