5 eventos ao vivo

Após bronca, Balotelli mantém 100% em pênaltis e não tira a camisa

20 jun 2013
07h19
atualizado às 07h32
  • separator
  • comentários

“Mario, é verdade que você nunca perdeu um pênalti?”, pergunta a reportagem do Terra enquanto Mario Balotelli passa pela zona mista da Arena Pernambuco, na noite desta quarta-feira, após a vitória por 4 a 3 da Itália sobre o Japão. Com fones de ouvido vermelhos tapando apenas a sua orelha esquerda, o atacante olha rapidamente, mas não esboça nenhuma palavra. Ele caminha calmamente pelo setor cercado pelos jornalistas, sem nunca parar. Os repórteres italianos nem perguntam nada ao jogador. Já sabem do seu costume de não dar entrevistas.

<p>Balotelli converteu todos os 24&nbsp;p&ecirc;naltis que cobrou</p>
Balotelli converteu todos os 24 pênaltis que cobrou
Foto: Marcelo Pereira / Terra

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

Balotelli novamente marcou a favor da Itália na Copa das Confederações de 2013. Convertendo um pênalti, ele fez o décimo gol da carreira pela equipe nacional e manteve o irretocável retrospecto de jamais ter desperdiçado uma penalidade como profissional – seja na Inter de Milão, no Manchester City, no Milan ou na seleção italiana.

Nesta quarta, ele usou do artifício de uma discreta paradinha para deslocar o goleiro Eiji Kawashima, finalizando por baixo no canto direito do japonês, que pulou para o esquerdo. Já são 23 os gols de pênalti na carreira de Balotelli, que à distância de 9,15 m do arco só errou quando ainda era juvenil.

Goleiro reserva da Itália, Federico Marchetti afirmou que não podia dar uma “explicação lógica” para o aproveitamento perfeito de Balotelli na marca da cal: “você tem de perguntar a ele”. Jogador da mesma posição, Salvatore Sirigu brincou ao ser questionado sobre o assunto pela reportagem, indicando, em tom de ironia, que “sempre” defende pênaltis cobrados pelo centroavante durante treinamentos. Goleiro e capitão da seleção italiana, Gianluigi Buffon não falou sobre a habilidade de Balotelli em pênaltis, mas elogiou o jogador. “Mario está indo verdadeiramente bem”, disse.

Em novembro de 2012, Balotelli foi tema de reportagem de capa da revista americana Time e, na ocasião, explicou o segredo para a cobrança perfeita. “é simplesmente um jogo psicológico entre mim e o goleiro. Eu sei como controlar minha mente. Quando o goleiro se move antes de mim, significa que ele perdeu esse jogo”.

Conheça o jogador apelidado de "Balotelli brasileiro"

Nesta quarta, o italiano venceu o “jogo psicológico” com Kawashima e fez o terceiro gol de seu país na partida. A seguir, lembrou-se da recomendação do técnico Cesare Prandelli e não tirou a camisa para fazer sua comemoração característica, com a pose do personagem “Incrível Hulk”. Em vez disso, comemorou discretamente, cerrando o punho direito.

Foi o segundo gol de Balotelli na Copa das Confederações. No último domingo, no Estádio Maracanã, o italiano saiu aplaudido de campo na vitória por 2 a 1 sobre o Japão. A comemoração de seu gol lhe valeu um cartão amarelo na ocasião, o que irritou Prandelli. “Ele já fez todo mundo ver seus músculos e deve parar de tirar a camisa”, disse o treinador, dando uma bronca pública no jogador do Milan.

Atento à possibilidade de ser suspenso por um jogo caso recebesse uma nova advertência, o jovem, 22 anos, mostrou que aprendeu a lição. Pelo menos até a próxima polêmica. “Falar de Mario sempre é difícil porque de uma hora para outra pode acontecer alguma coisa", resume Prandelli.

Relembre em números os pênaltis cobrados por Balotelli como profissional:

Inter de Milão (entre 2007 e 2010) – acertou seis de seis
Manchester City (entre 2010 e 2013) – acertou nove de nove
Milan (desde 2013) – acertou seis de seis
Seleção da Itália principal (desde 2010) – acertou três de três
Total: acertou todos os 24 que bateu

* A lista computa duas cobranças em disputas de pênaltis (Supercopa Italiana de 2008 e Eurocopa de 2012); as demais ocorreram durante o tempo normal das partidas

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade