PUBLICIDADE
Logo do

Grêmio

Meu time

Retrospectiva LANCE!: Reformulação pesou e meio-campo do Grêmio deixou de ser referência

Nomes como Maicon e Matheus Henrique, antes incontestáveis, deram espaço a novos jogadores e o Tricolor sentiu dentro de campo

22 dez 2021 08h18
| atualizado às 11h42
ver comentários
Publicidade

A temporada 2021 foi de completa reformulação para o Grêmio em meio as competições e, um dos setores que mais passaram por transformações foi o meio-campo, local onde o Tricolor foi referência nos últimos anos.

Meio-campista foi embora do Tricolor durante o Brasileirão (Lucas Uebel/Grêmio)
Meio-campista foi embora do Tricolor durante o Brasileirão (Lucas Uebel/Grêmio)
Foto: Lance!

Sob a batuta do volante Maicon, o clube gaúcho era conhecido pela qualidade técnica na troca de passes e 'jogo bonito', mas tudo isso ficou pelo caminho ao longo dos meses.

De maneira inesperada, o Grêmio rejuvenesceu o seu elenco e sentiu o peso das mudanças 'forçadas' por saídas e vendas.

No Gauchão, como de praxe, o elenco principal deu espaço a nomes da categoria de base, que puderam mostrar seu talento.

No decorrer do ano, com a temporada mais 'embalada', nomes como, por exemplo, Maicon, Matheus Henrique e Jean Pyerre tiveram a chance de voltar, porém sem muito sucesso.

Do trio citado acima, Maicon saiu em meio ao Campeonato Brasileiro. Sem condições físicas, o volante topou por sair. Já Matheuzinho foi negociado em baixa com o futebol da Itália. Por falar em 'baixa', Jean Pyerre ficou e nem os mais variados técnicos (Tiago Nunes, Felipão e Vagner Mancini) conseguiram recuperar o futebol já demonstrado um dia.

Da 'velha guarda', o único que conseguiu a regularidade foi Lucas Silva. O volante cravou o seu lugar no time principal e está mantido para a temporada 2022.

Saídas

Sem a simpatia da torcida, a dupla Thaciano e César Pinares foram negociados no primeiro semestre. Ambos não participavam do elenco de Tiago Nunes e a solução encontrada pela diretoria foi a porta de saída para outros clubes.

Novidades

Contratado no início da temporada, Thiago Santos deixou o torcedor gremista com o nariz virado pela sua chegada. Porém, o volante mostrou qualidade na marcação e soube conquistar o seu espaço no elenco e time titular.

Além de Thiago Santos, os gringos Jaminton Campaz e Mathias Villasanti, contratados no segundo semestre, terão ao longo de 2022 a oportunidade de mostrar serviço e quem sabe escrever a sua história na reconstrução do clube. Ambos chegaram a mostrar bom futebol, mas a sequência negativa do time abalou o desempenho da dupla.

Números do meio-campo do Grêmio:

Thiago Santos: 41 jogos/ 4 gols/ 2 assistências

Darlan Mendes: 30 jogos/ 1 gol/ 6 assistências

Mathias Villasanti: 18 jogos/ 1 gol/ 0 assistência

Mateus Sarará: 13 jogos/ 0 gol/ 1 assistência

Jean Pyerre: 39 jogos/ 4 gols/ 4 assistências

Pedro Lucas: 15 jogos/4 gols/ 0 assistência

Vini Paulista: 1 jogo/ 0 gol/ 0 assistência

Maicon: 16 jogos/ 1 gol/ 0 assistência

César Pinares: 10 jogos/ 1 gol/ 4 assistências

Jaminton Campaz: 18 jogos/ 2 gols/ 0 assistência

Lucas Silva: 48 jogos/ 3 gols/ 3 assistências

Fernando Henrique: 17 jogos/0 gol/ 0 assistência

Victor Bobsin: 26 jogos/ 0 gol/ 2 assistências

Bitelo: 2 jogos/ 0 gol/ 0 assistência

Jhonata Varela: 3 jogos/ 0 gol/ 0 assistência

Matheus Henrique: 22 jogos/ 3 gols/ 1 assistência

Thaciano: 5 jogos/ 1 gol/ 1 assistência

Lance!
Publicidade
Publicidade