0

Renato Gaúcho pode sair do Grêmio se clube investir menos em 2020

18 nov 2019
17h40
atualizado às 17h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Após nova derrota para o Flamengo, desta vez pelo Campeonato Brasileiro, Renato Gaúcho voltou a deixar seu futuro no Grêmio em aberto. Para permanecer no Tricolor em 2020, o treinador quer um maior investimento.

"Digamos que não vamos abrir o cinto como um Flamengo e Palmeiras, mas, se eu ficar, não vai se fechar muito, não. Se fechar muito, pode contratar outro treinador. Não vou brigar lá atrás, nasci para ser vencedor", comentou o técnico.

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Foto: Gazeta Esportiva

Renato chegou a comentar em coletiva que ia "ficar com saudade" dos jornalistas.

"Sobre minha permanência ou não, não vou falar. O clube sempre teve pés no chão. Mas do jeito que uma ou outra pessoa vem falando, o cinto não vai fechar não. A não ser que alguém fale, mas eu vou falar: não cobrem nada. Isso é Grêmio, é clube grande. Respeito todo mundo. Tenho trocado ideias com o presidente", finalizou.

A reformulação no elenco do Grêmio já é um ponto discutido há bastante tempo, porém, a diretoria sempre se esquiva do assunto, dizendo que gera problema se posicionar neste final de temporada.

O treinador de 57 anos já havia tocado no tema no início do mês, após a vitória sobre o CSA, na 31ª rodada. Naquela oportunidade, em outro tom, revelou que já negociava uma renovação com Romildo Bolzan, presidente do Imortal, e que avançariam no tema quando a equipe estivesse matematicamente classificada para a Libertadores de 2020.

Hoje, o time de Renato Gaúcho está na quarta posição do Brasileirão, conquistando uma vaga direta na próxima edição do torneio continental.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade