PUBLICIDADE

Vagner Mancini deixa o América-MG para tentar salvar o Grêmio do rebaixamento

Técnico repete roteiro do ano passado quando saiu de bom trabalho no Atlético-GO para salvar o Corinthians do rebaixamento

14 out 2021 20h39
| atualizado às 20h39
ver comentários
Publicidade

Pouco mais de um ano após deixar um bom trabalho no Atlético-GO para salvar o Corinthians do rebaixamento no Brasileirão, o técnico Vagner Mancini repete a dose ao trocar o América-MG pelo Grêmio. O comandante sai do clube mineiro para tentar reerguer o time gaúcho, penúltimo colocado na classificação, sem vencer faz seis rodadas e que perdeu quatro dos últimos cinco jogos.

Mancini volta a treinar o Grêmio após 13 anos. Em 2008, ele deixou o clube invicto e com 78% de aproveitamento. Foram somente seis jogos na direção e a notícia da demissão. Sua história no clube, porém, começou ainda como jogador. Ele foi campeão gaúcho e da Libertadores em 1995.

"Tenho convicção que vamos sair do rebaixamento. E tenho certeza que vamos ter um time extremamente competitivo no ano que vem. Um time que vai poder ganhar muita coisa", afirmou Mancini ao GE, mesmo antes de ser oficializado pelo Grêmio.

Os dirigentes gremistas queriam alguém com identidade no clube, mas não conseguiram acerto com Roger Machado para a vaga de Felipão, demitido por não conseguir acertar a equipe, e foram atrás de Mancini, o que irritou os dirigentes do América-MG.

No começo da tarde, o presidente do clube mineiro, Alencar da Silveira Jr., usou as redes sociais para reclamar do assédio do Grêmio sobre seu treinador. "Que coisa essa do Grêmio, Mancini está num ambiente sadio, tranquilo, onde nós construímos uma família. Deixa a gente continuar trabalhando e vai encher o saco de outro", publicou o dirigente, às 15h14.

A confiança era pela permanência do comandante. Tanto que o América-MG fez novo post, com um vídeo de Mancini, às 17h22, convocando a torcida para o jogo de sábado, às 21 horas. Logo depois o clube apagou a publicação ao ser comunicado pelo treinador que ele estava acertando com o Grêmio.

Mancini tentará repetir no clube sulista o que fez com o América-MG. Ele também assumiu o time mineiro no 19° lugar. Antes da derrota por 3 a 1 para o Internacional, na quarta-feira, a equipe estava com oito rodadas de invencibilidade e subiu para o 11° posto do Brasileirão. Em Porto Alegre, terá 14 jogos para buscar a fuga do rebaixamento. Sua estreia já deve ocorrer no sábado, diante do Juventude, às 18h15, na Arena do Grêmio, o primeiro "confronto direto".

Além de Vagner Mancini, o Grêmio também acertou com Denis Abrahão, seu novo vice-presidente de futebol. Marcos Herrmann pediu demissão após a derrota por 1 a 0 para o Fortaleza, na quarta-feira.

Estadão
Publicidade
Publicidade