PUBLICIDADE

Técnico da Austrália pagará do próprio bolso salário de auxiliares na Copa

8 jun 2018 13h41
ver comentários
Publicidade

Bert van Marwijk protagonizará uma situação, no mínimo, incomum nesta Copa do Mundo. O técnico da Austrália se responsabilizará pelos salários de seus auxiliares, uma vez que a Confederação Australiana de Futebol não terá condições de arcar com os pagamentos dos oito membros da comissão montada pelo comandante.

"Preciso deles porque não tenho tempo (para formar outras pessoas). Para assumir o time, tenho que trabalhar com pessoas que eu conheça", explicou, em coletiva de imprensa. "Eles conhecem minha maneira de trabalhar e de jogar. Os conheço e sei que vêm pelo desafio, não pelo dinheiro", completou.

O holandês contará com quatro compatriotas que trabalharão diretamente com ele: Mark van Bommel, Roel Coumans, Jurgen Dirkx e Taco Van den Velde, além de mais quatro analistas de desempenho. Os salários se referem somente ao período do Mundial da Rússia, uma vez que van Marwijk deixará o cargo após o torneio. Graham Arnold assumirá o comando dos Cangurus ao fim da competição.

"Se quiser ter chances reais na Copa do Mundo, esses detalhes são importantes. É preciso sermos profissionais", apontou. "Quero sobreviver à fase de grupos. É o desafio que coloquei com os jogadores", completou.

A Austrália se encontra no Grupo C da Copa do Mundo, junto a França, adversária da estreia, no dia 16 de junho, Dinamarca e Peru. Neste sábado, os australianos farão seu último teste antes do embarque a Rússia, fazendo amistoso contra a Hungria, na Groupama Arena, em Budapeste.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade