PUBLICIDADE

Seleção pode ser mutilada com criação da Superliga da Europa

Fifa ameaça punição severa a clubes e jogadores que aderirem à nova entidade

19 abr 2021
0comentários
Publicidade

A polêmica criação da Superliga da Europa, que já reúne 12 gigantes do continente, ameaça diretamente a Seleção brasileira. Isso porque a Fifa prevê punições severas aos clubes que fizerem parte da nova entidade. Uma delas seria o de impedir que os jogadores desses times atuassem por suas respectivas seleções nacionais.

Seleção brasileira corre o risco de ser bastante afetada com criação da Superliga europeia
Seleção brasileira corre o risco de ser bastante afetada com criação da Superliga europeia
Foto: Divulgação / Estadão Conteúdo

Para se ter uma ideia desse impacto na equipe dirigida por Tite, basta checar a última convocação da equipe, em outubro de 2020, para duas partidas pelas eliminatórias do Mundial do Catar – contra Venezuela e Uruguai. Do grupo de 22 nomes anunciados pelo técnico naquele mês, 13 não poderiam jogar pela Seleção, caso a Fifa batesse o martelo com relação ao assunto.

Os 12 clubes que já estão integrados à Superliga são Real Madrid, Atlético de Madrid e Barcelona; Juventus, Milan e Internazionale de Milão; Tottenham, Chelsea, Manchester United, Liverpool, Manchester City e Arsenal.

Dessa lista de times, Tite pinçou 13 nomes em outubro: Alisson, Fabinho e Firmino (Liverpool), Ederson e Gabriel Jesus (Manchester City), Danilo e Arthur (Juventus), Renan Lodi (Atlético de Madrid), Éder Militão, Casemiro e Vinicius Junior (Real Madrid), Thiago Silva (Chelsea), Philippe Coutinho (Barcelona).

As federações de futebol da Alemanha e da França não estão apoiando a Superliga. Também não há clubes de Portugal na entidade, por enquanto.

A Superliga, anunciada formalmente nesse domingo (18), quer promover seu próprio campeonato, em oposição ao modelo atual da Champions League, e é presidida por Florentino Pérez, mandatário do Real Madrid.

Afinada com a Fifa, a Uefa (União das Associações Europeias de Futebol) já fez a advertência: “Todos os clubes e jogadores que participarem da Superliga podem ser banidos de todas as competições da Uefa e da Fifa, europeias ou internacionais.”

Fonte: Silvio Alves Barsetti
Publicidade
Publicidade