PUBLICIDADE

São Paulo empata com Athletico-PR e atinge pior desempenho como visitante na história do Brasileirão

Equipe do técnico Dorival Junior alcança 15 jogos sem vencer fora de casa e supera sua marca registrada nas edições do torneio nacional entre 1978 e 1981

29 out 2023 - 18h09
(atualizado às 18h11)
Compartilhar
Exibir comentários

O São Paulo continua sem conseguir vencer fora de casa no Campeonato Brasileiro. A equipe do técnico Dorival Junior empatou com o Athletico-PR por 1 a 1, neste domingo, na Ligga Arena, em Curitiba, com gols de Pablo e Pablo Maia, e alcançou o seu pior desempenho como visitante na história da competição nacional. São oito derrotas e agora sete empates na atual edição em 15 jogos.

Antes da campanha de 2023, o maior período sem vitórias do São Paulo havia sido registrado nas edições entre 1978 e 1981. Naquela oportunidade foram 14 jogos fora de casa, com 10 empates e quatro derrotas.

Com o resultado, o São Paulo não conseguiu se recuperar da pífia atuação na derrota para o Palmeiras, mas, pelo menos, somou um ponto importante (chegou aos 39) no objetivo de se distanciar da zona de rebaixamento do Brasileirão. Já o Athletico chegou aos 49 e continua na disputa por uma vaga na próxima edição da Libertadores.

A vexatória derrota no clássico para o Palmeiras fez Dorival Junior trocar oito peças para enfrentar o Athletico. As mudanças não evitaram uma falha de marcação logo aos sete minutos que concedeu um gol ao adversário. Diego Costa, um dos três jogadores que foi mantido na equipe pelo treinador, não acompanhou Pablo, que ficou livre para marcar de cabeça após cruzamento Vitor Bueno. Coincidentemente uma jogada com participação de dois ex-são-paulinos.

O que poderia ser o início de um novo pesadelo para o torcedor do São Paulo se transformou em esperança três minutos depois do gol paranaense. Wellington Rato cobrou escanteio e Pablo Maia, ausência bastante sentida no clássico por suspensão, surpreendeu o sistema de marcação do Athletico e surgiu livre para empatar na mesma moeda: de cabeça.

O empate imediato fez bem ao São Paulo. A equipe de Dorival Junior encontrava espaço para criar jogadas principalmente pelo lado esquerdo. Já o Athletico teve em Canobbio o seu principal personagem. O uruguaio tirou o sono de Nathan e Diego Costa. O placar só não foi alterado outra vez antes do intervalo por intervenções de Bento e Rafael.

O São Paulo voltou com uma postura diferente para o segundo tempo. A equipe tricolor era mais precavida, não se arriscava tanto como fez na etapa inicial. O Athletico gostou do espaço concedido e foi muito melhor do que o time de Dorival Junior nos 45 minutos finais, mas não conseguiu furar o bloqueio defensivo são-paulino.

ATHLETICO-PR 1 X 1 SÃO PAULO

  • ATHLETICO-PR - Bento; Cacá, Thiago Heleno e Esquivel; Cuello, Hugo Moura (Arriagada), Erick e Canobbio; Vitor Bueno, Zapelli (Rômulo) e Pablo. Técnico: Wesley Carvalho.
  • SÃO PAULO - Rafael; Nathan, Diego Costa, Alan Franco e Welington; Pablo Maia, Alisson (Michel Araújo), Rodrigo Nestor (Juan) e Wellington Rato (Ferraresi); Luciano (James Rodríguez) e Erison (David). Técnico: Dorival Junior.
  • GOLS - Pablo, aos 7, Pablo Maia, aos 10 minutos do primeiro tempo.
  • ÁRBITRO - Rafael Rodrigo Klein (RS).
  • CARTÕES AMARELOS - Pablo Maia, Erison, Nathan, Hugo Moura, Luciano e Rafael.
  • RENDA - R$ 1.269.400,00
  • PÚBLICO- 27.604 torcedores.
  • LOCAL - Ligga Arena, em Curitiba.
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade