0

Presidente da Croácia vai ao vestiário celebrar vitória e é alvo de críticas

Kolinda Grabar-Kitarovic é criticada por 'usar' a seleção para fazer campanha e apoiar Modric, que foi denunciado por perjúrio para beneficiar em-dirigente acusado de evasão fiscal

8 jul 2018
11h30
atualizado às 11h30
  • separator
  • comentários

A classificação da seleção croata para a semifinal da Copa do Mundo, após derrotar a Rússia, no sábado, foi festejada pelos torcedores, mas também virou motivo de críticas a presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic. Ela foi até o vestiário celebrar o feito com os jogadores e o ato não foi bem aceito por muitas pessoas em seu país.

Grabar-Kitarovic foi parabenizar os atletas, em especial, o meia Luka Modric, camisa 10 e capitão da seleção. O ato foi criticado, primeiro por passar a impressão de que ela tentou se beneficiar do bom momento da seleção para fazer campanha eleitoral, já que falta um ano para a próxima eleição. Mas o problema maior foi justamente sua idolatria por Modric.

Em 2017, o meia foi denunciado por perjúrio, por ter, supostamente, mentido para favorecer Zdravko Mamic, ex-diretor do Dínamo Zagreb, condenado a seis anos e meio de prisão por evasão fiscal e peculato.

De acordo com o jornal inglês The Guardian, Mamic é amigo da presidente e ajudou a financiar a campanha para ela ser eleita presidente. O ex-dirigente foi considerado culpado por ter lucrado 15 milhões de euros com as vendas de Modric para o Tottenham e Dejan Lovren para o Liverpool.

A seleção croata volta a jogar na quarta-feira, contra a Inglaterra, às 15h. Quem vencer, vai encarar o vencedor do duelo entre França e Bélgica, que se enfrentam na terça-feira.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade