PUBLICIDADE

Palmeiras volta a vencer o São Paulo em segundo jogo da final e conquista o Paulista sub-20

25 nov 2023 - 17h16
(atualizado às 19h07)
Compartilhar
Exibir comentários

O Palmeiras voltou a vencer o São Paulo, neste sábado, dessa vez por 1 a 0, no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André, e conquistou sua 13ª taça do Campeonato Paulista sub-20. Thalys fez o único gol do jogo

Foto: ( Rubens Chiri/saopaulo) / Gazeta Esportiva

As Crias da Academia tinham a vantagem já que venceram o jogo de ida, por 2 a 1, em Cotia. Thalys abriu o placar para a equipe alviverde ainda no primeiro tempo.

Este é sexto título palmeirense do Estadual nos últimos sete anos. O Verdão vinha do pentacampeonato do Estadual, em 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021, mas teve a sequência interrompida pelo Santos, no ano passado.

O jogo

O São Paulo conseguiu sua primeira finalização com um minuto de jogo, mas Ferreira mandou por cima do gol de Kaique. Aos nove, o Verdão teve uma oportunidade em bola parada, Kauan Santos mandou direto para o gol e Leandro espalmou. Pouco tempo depois, a equipe mandante teve chance de abrir o placar. Arthur recebeu na área e bateu cruzado e viu o goleiro salvar o Tricolor mais uma fez.

Aos 17, as Crias da Academia marcaram o primeiro gol. Thalys aproveitou erro na saída de bola do São Paulo e de fora da área finalizou para ampliar o agregado. Em desvantagem, o Tricolor precisava reagir, enquanto o rival não tinha pressa de jogo. Aos 25, Palmberg teve espaço fora da área, chutou e obrigou Kaique espalmar.

Quando o relógio marcava 29 minutos, o Palmeiras chegou a marcar mais um, com Kauan Santos, de cabeça, mas o árbitro anulou, alegando impedimento do camisa 10. Na reta final, Kauan teve mais uma chance, e Leandro espalmou no cantinho.

Com dez minutos do segundo tempo, Maioli quase empatou o jogo para o São Paulo. Em jogada ensaiada depois de cobrança de falta, o camisa 17 ficou com a bola fora da área, finalizou e acertou o travessão. As Crias de Cotia, chegaram bem mais uma vez, aos 14, com Palmberg.

Na reta final, Thalys quase marcou mais um. Ele chegou de trás, livre de marcação e chutou de primeira. Leandro, porém, estava atento no lance e defendeu. Nos acréscimos, Juninho ficou com a sobra na área e perdeu a chance de fazer o segundo, na cara do gol.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade