PUBLICIDADE

Mundial de Clubes

Cinco motivos que explicam a derrota do Fluminense contra o Manchester City no Mundial de Clubes

Tricolor foi derrotado por 4 a 0 e deu adeus ao sonho da conquista inédita

22 dez 2023 - 18h13
Compartilhar
Exibir comentários

Não foi dessa vez, torcedor tricolor! O Fluminense foi derrotado por 4 a 0 para o Manchester City (Inglaterra) e perdeu a final do Mundial de Clubes da Fifa, na Arábia Saudita. Veja cinco motivos que explicam a derrota do Tricolor.

Foto: Lance!

1- Disparidade técnica: no futebol atual, é impossível dissociar a qualidade técnica de uma equipe de seu poderio financeiro. O elenco do Manchester City tem um elenco 176 vezes mais caro que o Fluminense e esta diferença ficou clara durante a partida, quando Diniz precisou trocar seus jogadores mais experientes, cansados, e fez as mesmas trocas que costuma fazer durante os jogos do Brasileirão.

2- Calendário: a final do Mundial de Clubes é o 72º e último jogo do Fluminense na temporada 2023, iniciada em janeiro. O Manchester City, por outro lado, disputou a competição da Fifa no seu auge físico, no meio da temporada, iniciada em agosto. Para efeito de comparação, a final do Mundial de Clubes foi apenas a 28ª partida do time inglês na temporada.

3 - Preparo físico: Fernando Diniz costuma minimizar a importância do preparo físico em suas entrevistas coletivas, mas na final do Mundial este aspecto pesou contra sua equipe. As substituições de Marcelo, Felipe Melo e Paulo Henrique Ganso aos 15 do segundo tempo, por cansaço, desmontaram a espinha dorsal do Fluminense, que já passava dificuldades com os jogadores mais experientes. Depois das trocas, o jogo ficou mais fácil para o time inglês.

4 - Nível de enfrentamento: com o calendário inchado do futebol brasileiro, fica cada vez mais difícil que clubes brasileiros e europeus se enfrentem. A diferença na intensidade de jogo, na organização tática e no preparo mental ficaram evidentes com o gol sofrido aos 40 segundos de jogo, com falha generalizada da defesa Tricolor.

5 - Jogo "aposicional" de Diniz: embora defendam que o estilo de jogo do Fluminense foi o que conduziu o time Tricolor ao título da Libertadores e à final do Mundial, também foi o estilo de Diniz que causou o primeiro gol do Manchester City. Tudo começou com um lateral a favor do Tricolor, cobrado por Marcelo: todos os jogadores do Fluminense se aproximaram da bola e deixaram o lado oposto exposto. Após a inversão errada do lateral-esquerdo, Aké teve tempo e espaço suficiente para dominar a bola, conduzir e finalizar, gerando o lance do primeiro gol inglês.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade