PUBLICIDADE

Membros da Libra se reúnem para discutir questões internas e aguardam propostas da LFF

Encontro na FPF teve a presença dos 14 presidentes dos clubes que compõem o grupo e serviu para debater questões ligadas à tentativa de formar uma liga única com 40 equipes

3 ago 2022 - 18h34
(atualizado às 18h34)
Ver comentários
Publicidade

Os membros mais importantes da Liga do Futebol Brasileiro (Libra), incluindo os 14 presidentes dos clubes que integram a organização, se reuniram na Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo, na terça-feira, 2, para a quarta Assembleia Geral do grupo. com o objetivo principal de avançar em questões internas.

No encontro, foram discutidas questões ligadas à governança, perfil dos componentes que assumirão o Conselho de Administração, estratégia de venda de direitos de televisão, ajustes operacionais internos, além de outros pontos sensíveis sobre os quais pode haver divergência com a Liga Forte Futebol do Brasil (LFF) na tentativa de criar uma liga única de futebol.

Membros da Libra se reuniram em Assembleia Geral na FPF
Membros da Libra se reuniram em Assembleia Geral na FPF
Foto: Divulgação / Estadão

Os dirigentes não falam abertamente sobre o quanto avançou a possibilidade da criação de uma liga única com a participação 40 clubes das Séries A e B do futebol brasileiro. Eles apenas dizem que houve avanços e preferem não revelar detalhes para não atrapalhar nas negociações com a LFF.

Os representantes da LFF ficaram de analisar as questões nas quais já houve avanço por parte da Libra e enviar para esse grupo eventuais propostas adicionais em cima do que já foi discutido nas assembleias da Libra. Membros da LFF ainda não discutiram se concordam ou não com alguns termos debatidos.

Segundo um representante da Libra ouvido pelo Estadão, a "bola está mais no campo da LFF" do que no da Libra. Espera-se que os grupos cheguem em breve a um consenso para a gestação da liga, que é o objetivo principal dos dois grupos.

A Libra fará uma nova Assembleia Geral no dia 12 de agosto. Até lá, a expectativa dos cartolas que formam o grupo é de que já tenham recebido as propostas da LFF para entender em quais pontos haverá discordância e em quais haverá consenso. O modelo de divisão das receitas continua sendo o tema mais controverso.

Enquanto a Libra propõe uma divisão de receitas em que 40% seja feita de forma igualitária, 30% por desempenho e outros 30% por audiência e engajamento - sem critérios muito claros quanto a isso -, a LFF exige valores diferentes, com uma divisão de 45%, 25% e 30%, respectivamente.

A Libra é formada por Botafogo, Cruzeiro, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Guarani, Ituano, Novorizontino, Palmeiras, Ponte Preta, Red Bull Bragantino, Santos, São Paulo e Vasco.

A LFF é composta por América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Atlético-MG, Avaí, Brusque, Chapecoense, Coritiba, Ceará, Criciúma, CRB, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário, Sampaio Corrêa, Sport, Vila Nova e Tombense.

Estadão
Publicidade
Publicidade