2 eventos ao vivo

Conmebol atende pedido do Boca e adia novamente a decisão

25 nov 2018
15h12
atualizado às 15h28
  • separator
  • comentários

O presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, anunciou o adiamento da final da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, que seria realizada no Monumental de Nuñez. O dirigente indicou que vai se reunir com os presidentes dos dois clubes para definir uma nova data para a decisão.

Foto: Reuters

A partida decisiva estava marcada para sábado, mas precisou ser adiada após o ônibus que transportava os jogadores do Boca Juniors ser atacado por torcedores do River Plate. Após alguns adiamentos, a Conmebol havia marcado a partida para este domingo, às 18 horas (de Brasília), mas optou por um novo adiamento, sem uma data determinada.

"O que aconteceu é uma vergonha, não é futebol", afirmou Domínguez, em entrevista ao Fox Sports, acrescentando que a partida não pode ser realizada neste momento pela inexistência de igualdade esportiva, diante das lesões sofridas por alguns jogadores do Boca Juniors.

Nos próximos dias, o presidente da Conmebol vai se encontrar com membros de River Plate e Boca Juniors para determinar quando será disputada a segunda partida da final da Libertadores. "O jogo está sendo postergado e eu vou me encontrar com os dois presidentes para decidir a nova data. Não há igualdade esportiva para jogar a final", acrescentou.

Dominguez defendeu que a entidade sul-americana não tem responsabilidade pelos problemas ocorridos no sábado ao declarar que "a culpa não é da Conmebol". "As condições de jogo não são adequadas. Queremos que o jogo seja em igualdade de condições. Ele vai ser adiado. Vamos procurar uma nova data", acrescentou.

Assista aos vídeos da confusão:

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade