PUBLICIDADE

Série A da Itália segue outras ligas e não liberará atletas

Italianos repetiram decisão de ingleses e espanhóis, informando que não vão liberar jogadores convocados para as seleções nas Eliminatórias

25 ago 2021 15h49
| atualizado às 16h49
ver comentários
Publicidade

Após a Premier League e LaLiga anunciarem, na última terça-feira, que irão barrar convocações de jogadores para seleções de países com alto risco de contaminação pela covid-19, a Serie A Italiana decidiu seguir o caminho de ingleses e espanhóis, e emitiu comunicado nesta quarta-feira.

Com decisão da Série A da Itália, Alex Sandro deverá desfalcar a Seleção Brasileira (Foto: MARCO BERTORELLO / AFP)
Com decisão da Série A da Itália, Alex Sandro deverá desfalcar a Seleção Brasileira (Foto: MARCO BERTORELLO / AFP)
Foto: Lance!

Em nota publicada no site oficial da Serie A, a liga italiana informa que não liberará jogadores para a convocação de países em zona de alto risco de infecção pelo coronavírus. O Brasil está entre as nações que não são consideradas seguras para a Itália.

"A Serie A anuncia que, por ocasião da janela da Fifa de setembro de 2021, apoiará a decisão de seus clubes de não liberar os jogadores convocados pelas seleções nacionais para jogar em países. A Itália está prevista para o isolamento fiduciário em conformidade com as disposições da legislação em vigor no campo dos vírus Sars-Cov-2", publicou a liga italiana.

Os italianos seguiram a sua nota oficial informando sobre a circular 1749 da Fifa, destacando que não permitirão a convocação de jogadores para países que depois obriguem os clubes a deixarem os atletas em quarentena em seu retorno à Itália após defenderem as suas respectivas seleções.

"Caso contrário, a decisão da Fifa de não estender as exceções às chamadas de os países onde há uma obrigação de quarentena no retorno (circular Fifa 1749) e as diferentes limitações relacionadas à propagação da pandemia criariam disparidades competitivas para equipes que permitem que seus membros viajem a esses países", ressaltou a Serie A.

A Seleção Brasileira, que já contava com 11 desfalques entre clubes ingleses e espanhóis, não poderá contar agora com os laterais Alex Sandro e Danilo, ambos da Juventus, para as partidas contra Chile, Argentina e Peru pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Isso, claro, se a decisão da liga italiana for mantida. 

Horas mais cedo nesta quarta-feira, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, fez um apelo às ligas inglesa e espanhola para que liberem os jogadores dos seus clubes que foram convocados para as seleções que estão disputando o qualificatório para o Mundial.

 

Lance!
Publicidade
Publicidade