8 eventos ao vivo

Thiago Silva se despede e Marquinhos lamenta saída do ídolo sem o título europeu

Zagueiro brasileiro fez seu último jogo pelo time francês neste domingo. Ele é especulado no Chelsea

23 ago 2020
21h11
atualizado às 21h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Foi quase. Em sua última temporada pelo Paris Saint-Germain, o zagueiro brasileiro Thiago Silva capitaneou a equipe até uma final inédita de Liga dos Campeões da Europa, mas não conseguiu impedir o Bayern de Munique de vencer por 1 a 0 em sua despedida do PSG.

O jogador chegou ao time parisiense em 2012 e foi um dos principais pilares do ambicioso projeto de tornar o clube um gigante europeu, mas fez a sua partida derradeira pela equipe neste domingo, no estádio da Luz, em Lisboa, capital de Portugal.

"Este foi o meu último jogo pelo PSG. Estou muito decepcionado porque poderíamos ter vencido a final. Quero agradecer a todos os fãs pelo amor. Quero jogar mais 3 ou 4 anos e estar na Copa do Mundo do Catar", disse o atleta em entrevista à emissora de TV francesa RCM Sport. Ele é especulado no Chelsea.

Companheiro de Thiago Silva, Marquinhos lamentou que o compatriota deixe o PSG sem o título europeu. "Queria que ele pudesse levantar essa taça por nós, ele merece, por tudo o que fez pela gente", explicou o também zagueiro, que atuou muito como volante nesta temporada.

"Esse clube cresceu muito e ele faz muito parte dessa história. Seria muito bom ver ele coroado, pela trajetória que vez, mas infelizmente não deu certo. Foram sete anos de parceria e cumplicidade", seguiu em entrevista ao Esporte Interativo.

Marquinhos ainda destacou sua idolatria pelo agora ex-companheiro de Paris Saint-Germain: "Ele é meu ídolo, desde criança já admirava muito. É um ídolo, um parceiro, um grande amigo. Tirei muitas lições dessa parceria. A gente queria fazer história e fizemos uma linda história na competição, na medida do possível. Temos que sonhar alto e querer mais, sempre queremos mais. Estou orgulhoso da trajetória, por termos chegado até aqui, mas frustrado pelo jogo, por não ter vencido", afirmou.

"No fundo estamos orgulhosos. É um projeto de um time muito novo. Estamos jogando contra equipes estruturadas, prontas para esse tipo de competição. Estamos crescendo, tentando amadurecer e ganhar respeito", completou Marquinhos.

O atleta brasileiro foi fundamental para a campanha do Paris Saint-Germain. Ele foi o autor do primeiro gol na vitória de 2 a 1 contra a Atalanta, nas quartas de final, e também abriu o placar contra o RB Leipzig, na semifinal vencida por 3 a 0.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade