PUBLICIDADE

Liverpool bate Cardiff nos pênaltis e vence Copa após nove anos

26 fev 2012
15h45 atualizado às 16h30
15h45 atualizado às 16h30
Publicidade

O Liverpool, clube mais vencedor da Inglaterra no século 20, voltou a conquistar um torneio nacional e venceu neste domingo a Copa da Liga Inglesa, nos pênaltis, depois de empatar por 2 a 2 com o Cardiff City. A final aconteceu no Estádio de Wembley, em Londres, e os gols foram marcados Joe Mason e Ben Turner, para o Cardiff, e Mark Skrtel e Dirk Kuyt, para o Liverpool. A vitória veio nos pênaltis, por 3 a 2.

O clube de Steven Gerrard se torna, assim, o maior vencedor da competição, com oito troféus, três a mais que o Aston Villa.

O título é o primeiro da Copa da Liga do Liverpool em nove anos e o segundo conquistado pelo capitão Gerrard. Em 2003, ele já integrava o elenco profissional da equipe, que derrotou na final o Manchester United, por 2 a 0.

Ainda assim, a conquista desse domingo é uma redenção para o meia, que foi derrotado em outra decisão, contra o Chelsea, em 2005. Gerrard, que marcou um gol contra na derrota por 3 a 2, chegou a afirmar, em entrevista ao jornal britânico The Sun, que esse havia sido o pior momento de sua vida e que teria pensado em se matar.

Gerrard lembra que na época era especulada uma transferência sua para o Chelsea e que temeu que os torcedores interpretassem o gol contra como um indício de que ele estaria "vendido".

Para o Cardiff City, apesar da decepção da derrota, a chegada à final da Copa de Liga foi um grande momento. A equipe do País de Gales joga a segunda divisão do Campeonato Inglês e não conquista um título de expressão desde 1927, quando conquistou a FA Cup, batendo na final o Arsenal, por 1 a 0.

O jogo não era especial para Gerrard apenas, mas também para a torcida do Liverpool. Milhares de fãs rumaram à capital inglesa para assistir a decisão.

O jogo

A partida começou com o Liverpool com maior posse de bola, mas sem conseguir prevalecer contra a defesa do Cardiff, que jogava bem fechada. Jogando de acordo com velho estilo do futebol inglês, o Liverpool cruzava muitas bolas na área, sem sucesso.

O Cardiff, que era eficiente na defesa, foi bem também no contra ataque. Numa de suas únicas oportunidades no primeiro tempo, a equipe abriu o placar aos 19min, com Joe Mason, que recebeu a bola de Kenny Miller e colocou para dentro do gol.

Depois do gol, o domínio de posse de bola do Liverpool, que já era grande, ficou ainda maior, e a equipe vermelha passou a pressionar intensamente o rival.

Mesmo assim, o time de Gerrard não conseguia superar o rival. Os erros se repetiam, principalmente nas finalizações de longa distância. Mesmo sem criar grandes chances, o atacante uruguaio Luis Suarez foi o melhor jogador do Liverpool na primeira etapa, que terminou sem gols para o time favorito.

O segundo tempo começou tal qual terminou a primeira etapa, com o Liverpool pressionando o Cardiff. Assim, a equipe criou uma série de jogadas dentro da área, mas, pouco perigosas.

A situação começava a ficar desesperadora quando o Skertel, pegando um rebote de uma cabeçada de Carroll, empatou a partida para o Liverpool.

O gol deu mais tranquilidade para a equipe favorita que continuou pressionando o adversário. A pressão era intensa e acontecia sem desespero, mas as oportunidades rareavam mesmo assim. As melhores chances vinham de finalizações de fora da área, como a do meia Stewart Downing, aos 32min, salva pelo goleiro Tom Heaton, no canto direito baixo.

Com pressão do Liverpool e contra-ataques do Cardiff o jogo seguiu como uma montanha russa. Uma das melhores oportunidades surgiu aos 47min do segundo tempo, quando Suarez recebeu uma bola livre na ponta esquerda

Prorrogação

Aos 2min da etapa complementar o Liverpool teve sua primeira chance na prorrogação, com uma cabeçada de Suarez, salva por Andrew Taylor, na linha de gol.

Com exceção dessa jogada, o ritmo alucinante do final do tempo regulamentar deu lugar a um jogo menos agitado, com as duas equipes bastante cansadas. As finalizações de longa distância seguiram sendo opção.

Depois de muito tentar, o Liverpool conseguiu, finalmente, o gol da vitória, aos 7min do segundo tempo da prorrogação, com Kuyt, que finalizou certeiramente para o gol do canto direito da área.

O gol de Kuyt parecia decisivo, mas não foi. Dez minutos depois, Ben Turner empatou novamente a partida, levando o jogo para os pênaltis.

Pênaltis

A disputa de penalidades foi marcada por uma série de cobranças perdidas. O Liverpool desperdiçou as duas primeiras, com Gerard e Adam, mas Kuyt, Downing e Johnson converteram e garantiram a vitória por 3 a 2, já que o Cardiff marcou apenas com Cowil e Whittingham, e desperdiçou os outros três com Miller, Gestede e Gerard, que é primo do capitão do Liverpool.

Skertel comemora primeiro gol do Liverpool na final da Copa da Liga
Skertel comemora primeiro gol do Liverpool na final da Copa da Liga
Foto: Getty Images
Fonte: Terra
Publicidade