PUBLICIDADE

CR7 cutuca rival, mas Ancelotti quer aprender com erros

16 jan 2015
09h41 atualizado às 14h38
0comentários
09h41 atualizado às 14h38
Publicidade
<p>Cristiano Ronaldo preferiu valorizar o Campeonato Espanhol</p>
Cristiano Ronaldo preferiu valorizar o Campeonato Espanhol
Foto: Getty Images

Principal esperança ofensiva do Real Madrid, Cristiano Ronaldo não apresentou a solução na última quinta-feira e foi mais um que assistiu à classificação do Atlético de Madrid em pleno Santiago Bernabéu. Lamentando a eliminação nas oitavas de final da Copa do Rei, o português provocou os rivais quanto ao estilo de jogo, mas reconheceu que é possível extrair ensinamentos da derrota - discurso endossado pelo treinador Carlo Ancelotti.

Apesar de elogiar a atuação do Real na etapa inicial, Cristiano Ronaldo classificou a eliminação como decepção e lamentou a má sorte na defesa, tendo em vista que os donos da casa sofreram um gol logo no primeiro minuto.

"Sabíamos que eles tinham a vantagem e que o jogo seria complicado, sofremos um gol no primeiro minuto. Mas sabíamos que poderíamos passar, foi uma decepção perder assim", falou ao jornal AS. "Não temos que tirar o (da Copa do Rei) valor, mas o Espanhol e a Liga dos Campeões são mais importantes e ainda estamos na disputa", prosseguiu.

Sem rixa! Fã de Messi, filho de C. Ronaldo conhece argentino:

O melhor jogador do mundo em 2014 ainda sentiu-se a vontade para cutucar o rival de Madri. "O Atlético não joga um futebol atrativo, eles são muito defensivos. Sempre esperam a jogada de bola parada e vão bem", provocou o português, assumindo que ainda não está na forma física ideal.

"Posso nem sempre estar bem, não sou de outro planeta. Talvez não esteja em boas condições, mas estarei. O incômodo no joelho já passou, acostumei a jogar com dor. Em duas ou três semanas estarei bem - e a equipe também", reconheceu.

O intervalo de três semanas que Cristiano Ronaldo comentou também foi suporte no discurso de Ancelotti, que viu com bons olhos esta parada para preparar o elenco para as oitavas da Liga dos Campeões, maior objetivo da temporada merengue.

"Temos que valorizar, neste jogo, os erros que cometemos para que não se repitam. Estou muito contente com o rendimento da equipe no primeiro tempo, demos a cara e fomos ofensivos. Agora, temos três semanas para nos prepararmos para a Liga dos Campeões e isso será muito bom para a equipe", ponderou em entrevista coletiva.

Mesmo sem conseguir o resultado necessário para avançar na Copa do Rei, o comandante do Real admite que o ataque não é a maior preocupação. "A preocupação (no ataque) aparece se não buscamos, nem criamos, oportunidades. Fizemos um jogo com ritmo e muita qualidade, marcamos dois gols. A preocupação fica pelos erros que cometemos atrás, na saída de bola, e que não podem acontecer novamente", alertou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade