2 eventos ao vivo

Conheça a Fonte de Cibeles: o local de comemorações do Real Madrid

26 jul 2020
07h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Real Madrid já está a acostumado a levantar várias taças. Já virou rotina obter conquistas, mas nunca perdendo a emoção de um título. Mas você sabia que os jogadores e torcedores merengues tem um local já certo para sempre comemorar os feitos? Trata-se da Fonte de Cibeles.

Construída em 1782, a obra do neoclassicismo espanhol virou o espaço de celebração dos títulos dos blancos. Sempre quando o Real Madrid levanta um caneco, todos vão até a fonte e vestem a deusa Cibele com as cores da equipe.

(Foto: Divulgação/La Liga)
(Foto: Divulgação/La Liga)
Foto: Gazeta Esportiva

Contudo, a primeira vez que o local foi usado para comemoração foi no título do rival Atlético de Madrid da Copa dos Campeões da Europa de 1961/1962. Após este ocorrido, torcedores diversos passaram a usar a Fonte de Cibeles para celebrar conquistas.

Foi apenas na década de 1980 que o Real Madrid, de fato, tomou posse da fonte para si. Após conquistar cinco campeonatos espanhóis seguidos e sempre comemorar com a deusa Cibeles, os torcedores do Atlético decidiram mudar o local de celebração para a Fonte de Netuno.

Quem tem a honra de vestir a deusa com as cores dos merengues é o capitão da equipe, porém, devido à pandemia de coronavírus, Sergio Ramos não pôde realizar a tradição e nem a comemoração dos torcedores foi liberada.

O zagueiro, que já teve a oportunidade de vestir Cibeles em outras vezes, ressalta a importância dela para o Real Madrid e tem certeza de que quando tudo estiver seguro novamente, os torcedores voltarão a comemorar títulos juntos com a deusa. "Passar um momento com Cibeles é como quando você vê sua mãe novamente, depois de passar dois ou três meses sem vê-la. Sempre que me dirijo à fonte, fico olhando a estátua enquanto os semáforos permanecerem vermelhos", disse Ramos.

Veja também:

Newell’s Old Boys sonha com retorno de Messi
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade