PUBLICIDADE

Neymar diz que renovação com PSG "não é mais assunto"

Atacante brasileiro afirmou que está feliz e se sente em casa na França

14 abr 2021 08h15
| atualizado às 08h27
ver comentários
Publicidade

O atacante Neymar comprometeu seu futuro com o Paris St Germain ao afirmar que as negociações para renovação de seu contrato com o atual campeão francês não são mais um assunto.

Neymar durante partida d Paris St Germain contra o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões
13/04/2021 REUTERS/Christian Hartmann
Neymar durante partida d Paris St Germain contra o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões 13/04/2021 REUTERS/Christian Hartmann
Foto: Reuters

O PSG bateu o recorde de transferência mais cara da história quando gastou 222 milhões de euros em 2017 para tirar Neymar do Barcelona.

Desde então, o jogador da seleção brasileira conquistou três vezes o Campeonato Francês, duas vezes a Copa da França e também fez parte da equipe do PSG que chegou à final da Liga dos Campeões na temporada passada.

O jogador de 29 anos, cujo contrato atual termina em junho do ano que vem, chamou o clube parisiense de "casa".

"Isso (renovação) não é mais assunto. Óbvio que me sinto muito à vontade e em casa aqui no PSG", disse Neymar à TNT Sports Brasil na terça-feira. "Me sinto mais feliz do que estava antes", acrescentou.

O presidente do PSG, Nasser al-Khelaifi, disse que Neymar e o atacante Kylian Mbappé, cujo contrato termina no mesmo prazo do compromisso do brasileiro, "não têm motivos para sair" do clube.

"Acho que no ano que vem Neymar estará no Paris St Germain e ele ficará por um longo tempo", disse o dirigente à Sky Sports.

O PSG se classificou para a semifinal da Liga dos Campeões apesar da derrota em casa para o atual campeão Bayern de Munique por 1 a 0 na terça, graças aos gols marcados fora de casa depois de um empate em 3 a 3 na soma dos dois resultados.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade