PUBLICIDADE

Paris Saint-Germain

Dados de Neymar são usados para pedir auxílio de R$ 600

Pedido enviado à Caixa Econômica Federal conta com o CPF, data de nascimento e nome da mãe do jogador no cadastro

4 jun 2020 - 19h32
(atualizado às 19h41)
Compartilhar
Exibir comentários

Os dados do atacante Neymar, do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira, foram usado para solicitar o auxílio emergencial de R$ 600 pago a trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores e desempregados durante a pandemia do novo coronavírus. O pedido enviado à Caixa Econômica Federal conta com o CPF, data de nascimento e nome da mãe do jogador no cadastro.

O Estadão consultou o site da Caixa e confirmou que o auxílio foi aprovado, mas o banco está revisando a solicitação. "Seu cadastro foi identificado com indícios de desconformidades com a Lei 13.982/2020 e está sendo reavaliado", informo o acompanhamento do auxílio emergencial.

A reportagem entrou em contato a assessoria de Neymar e da Caixa Econômica Federal. O estafe do jogador confirmou que ele jamais solicitou o benefício e o banco ainda não divulgou o seu posicionamento sobre o caso.

Essa não é a primeira vez que o sistema é vítima de fraudes. Nesta quarta-feira, um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) alertou para o risco de 8,1 milhões de brasileiros terem recebido indevidamente o auxílio emergencial.

Dados de Neymar são usados para solicitar auxílio emergencial de R$ 600 ao governo
Dados de Neymar são usados para solicitar auxílio emergencial de R$ 600 ao governo
Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade