PUBLICIDADE

Ander Herrera, meia do PSG, se manifesta contra a criação da Superliga: "Amo o futebol e não posso ficar calado"

19 abr 2021 09h11
| atualizado às 12h02
ver comentários
Publicidade

O meia Ander Herrera, do Paris Saint-Germain, se manifestou abertamente contra a criação da Superliga Europeia nessa segunda-feira por meio de suas redes sociais.

O espanhol de 31 anos disse que, caso a competição avance, "se acabam os sonhos e as ilusões das equipes que não são gigantes". A Superliga seria uma competição com alguns participantes fixos, como Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid, Liverpool, Chelsea, City, United, Arsenal, Tottenham, Juventus, Milan e Internazionale, potências do continente europeu.

Herrera disse acreditar no formato de uma "Liga dos Campeões melhorada", mas que não aceita que "os ricos roubem o que os pobres criaram, que não é outra coisa a não ser o esporte mais bonito do mundo".

Mesut Ozil, atualmente no Fenerbahce, da Turquia, também se mostrou contrário ao novo campeonato. "As crianças crescem sonhando em ganhar a Copa do Mundo e a Liga dos Campeões - não uma Superliga. O prazer dos grandes jogos é que eles acontecem apenas uma ou duas vezes por ano, não todas as semanas. Realmente difícil de entender para todos os fãs de futebol lá fora …".

Confira a nota oficial de Ander Herrera:

"Me encantei pelo futebol popular, o futebol dos torcedores, com o sonho de ver minha equipe do coração competir contra os maiores. Se essa Superliga avançar, se acabam os sonhos, se acabam as ilusões dos torcedores das equipes que não são gigantes, que não conseguem competir dentro de campo nas melhores competições. Amo o futebol e não posso ficar calado diante disso. Acredito em uma Liga dos Campeões melhorada, mas não que os ricos roubem o que os pobres criaram, que não é outra coisa a não ser o esporte mais bonito do mundo".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade