0

Acusado de estupro, Cristiano Ronaldo é chamado a depor em Las Vegas

15 jun 2019
15h52
  • separator
  • 0
  • comentários

O atacante Cristiano Ronaldo foi chamado para depor em um tribunal em Las Vegas, nos Estados Unidos, no caso em que é acusado de estupro de uma americana há dez anos, segundos documentos entregues por seus advogados à justiça.

Hoje com 35 anos, Kathryn Mayorga afirma que o jogador da Juventus forçou uma relação sexual, mesmo após ela negar, no dia 13 de junho de 2009, em um hotel de Las Vegas. O processo teve início no ano passado, quando a modelo acionou a justiça.

Segundo os documentos entregues nesta sexta pelos advogados de Cristiano Ronaldo, o vencedor de cinco Bolas de Ouro já foi citado, permitindo o prosseguimento da acusação. A polícia norte-americana havia solicitado para as autoridades italianas uma amostra de DNA do português, uma medida habitual em casos similares.

Entenda o caso

Segundo declarações da americana Kathryn Mayorga, ela teria encontrado Cristiano Ronaldo no dia 12 de junho de 2009, no hotel Pals, em Las Vegas, quando o astro teria a convidado, junto de suas amigas, para ir até sua cobertura. No apartamento, ele teria oferecido camisetas e shorts para que elas entrassem em uma jacuzzi, antes de atacá-la no momento em que se trocava.

Na ocasião, CR7 teria pedido para que a mulher realizasse sexo oral e, depois da negativa, teria a levado para um quarto e a estuprado. Ela disse que gritou "não, não, não" e que o jogador, após o ato, pediu desculpas e ofereceu US$ 375 mil pelo seu silêncio (quase R$ 1,5 milhão).

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade