0

Giroud ressalta homossexualidade como tabu a ser quebrado no futebol

16 nov 2018
11h21
  • separator
  • comentários

A homossexualidade é um assunto pouco comentado no mundo do futebol. São raros os jogadores que se posicionam a respeito ou que fazem campanha pela diversidade, o que fortalece ainda mais o tabu e impede que atletas do esporte assumam suas opções sexuais. Não é o caso de Olivier Giroud. Em entrevista ao jornal Le Figaro, o atacante do Chelsea, campeão mundial com a França na Copa da Rússia, falou sobre o tema, e reiterou que ainda há muito a ser feito para que o paradigma seja quebrado.

"Quando vi Thomas Hitzlsperger voltar a jogar em 2014, foi muito emocionante. Foi nessa época que pensei que era impossível ser homossexual no futebol. Em um vestiário, há muita testosterona, quartos, duchas coletivas… É complicado, mas é assim. Eu entendo a dor e a dificuldade dos caras que assumem, é um teste real depois de anos. Eu sou ultra-tolerante com. Ainda há muito trabalho no mundo do futebol a respeito deste assunto, para dizer o mínimo", afirmou.

O episódio citado pelo francês é o do alemão Hitzlsperger, ex-jogador de Aston Villa, Stuttgart, Lazio, West Ham, Wolfsburg e Everton, além da seleção da Alemanha. Em 2014, o ex-meio-campista, que já havia anunciado aposentadoria alegando problemas físicos, assumiu sua homossexualidade em entrevista ao jornal Die Zeit. "Desejo que esta questão avance no mundo do esporte profissional", declarou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade