PUBLICIDADE

Gana envia protesto formal à Fifa pedindo anulação de jogo

8 out 2017 - 10h00
(atualizado às 10h43)
Compartilhar
Exibir comentários

A organização máxima do futebol de Gana enviou um protesto formal para a Fifa depois do empate da seleção do país com a Uganda, por 0 a 0, pelas Eliminatórias da África para a Copa do Mundo. Apesar de ainda possuir chances matemáticas de classificação para o Mundial de 2018, na Rússia, os africanos precisam torcer por uma combinação de resultados improvável, ficando em situação complicada.

O motivo da reclamação da associação de futebol é devido à atuação do juiz da partida, o sul-africano Daniel Bennett, junto de seus assistentes, já que a equipe de arbitragem do confronto anulou um gol legal de Gana nos acréscimos do segundo tempo.

No lance, o atacante Dwamena aproveitou rebote do goleiro de Uganda, que não conseguiu agarrar chute de fora da área, e colocou a bola no fundo das redes. Imagens de televisão reprisadas logo após a anulação mostram que o ganês estava em posição legal.

Caso o gol tivesse sido confirmado, o panorama do grupo E das Eliminatórias africanas estaria completamente diferente. A seleção de Gana estaria com oito pontos, na vice-liderança da chave, enquanto Uganda estacionaria nos sete. Com esse resultado, o Egito poderia até empatar com o Congo, neste domingo, que Gana ainda dependeria de si para se classificar à Copa, já que enfrenta justamente os egípcios na última rodada da competição.

A nota da Federação de Futebol do país ainda afirma que enviou o protesto "logo após a partida" e reclama de um suposto pênalti não-assinalado em cima do meia Acheampong, também no segundo tempo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade