PUBLICIDADE

Pia espera ver Brasil forte na bola aérea contra canadenses

Antes de treino final da Seleção feminina para as quartas de final da Olimpíada, técnica cobra eficiência do time nas jogadas de bola parada

29 jul 2021 19h46
| atualizado às 21h40
ver comentários
Publicidade

A Seleção Brasileira feminina de futebol fez, nesta quinta-feira, seu último treino antes de enfrentar o Canadá nas quartas de final dos Jogos Olímpicos. O duelo acontece nesta sexta-feira, às 5h (de Brasília).

Pia Sundhage (à esq.) espera ver Brasil forte no jogo aéreo contra as canadenses
Pia Sundhage (à esq.) espera ver Brasil forte no jogo aéreo contra as canadenses
Foto: Sam Robles/CBF

No treinamento, a técnica Pia Sundhage conduziu um trabalho de 11 contra 11, projetando a equipe que começará a partida. A sueca também aproveitou para aprimorar as jogadas de bola parada e preparar a equipe para uma eventual disputa de pênaltis.

Em entrevista coletiva pouco antes do treino, a treinadora já havia adiantado que espera um gol de bola aérea nesta sexta. Até agora, no repertório de tentos da equipe canarinho, o escanteio é a única bola parada que não deu origem para a Seleção balançar as redes em Tóquio.

"O Canadá tem jogadoras de velocidade no ataque, por exemplo, e outras difíceis de enfrentar na defesa. Elas têm um padrão e nós precisamos descobrir que padrão é esse para preparar as jogadoras, especialmente no ataque. Marcamos gols contra elas e acho que está na hora de marcarmos gols de escanteio, mas já fizemos um bom trabalho com isso antes e espero que, quando tivermos um escanteio, todo mundo pense 'lá vem o gol'", disse.

Nesta era da Seleção sob o comando de Pia, o Brasil enfrentou as canadenses em quatro oportunidades, com duas vitórias e dois empates, marcando oito gols e sofrendo apenas dois. No mês passado, em jogo preparatório, as duas seleções empataram por 0 a 0.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade