0

Palmeiras cai para o Bragantino e perde a primeira no ano

2 fev 2020
18h09
atualizado às 18h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Palmeiras cai para o Bragantino e perde a primeira no ano
Palmeiras cai para o Bragantino e perde a primeira no ano
Foto: Marcello Zambrana/AGIF/GPress / Gazeta Esportiva

O Red Bull Bragantino venceu, enfim, sua primeira partida no Campeonato Paulista. Na tarde deste domingo, o Massa Bruta recebeu o Palmeiras no Estádio Nabi Abi Chedid. Após um primeiro tempo com domínio total dos donos da casa, o Verdão esboçou uma reação, mas não conseguiu chegar ao empate. Enquanto, Uillian Correia e Ytalo marcaram para o Braga, Dudu converteu o pênalti e diminuiu para 2 a 1.

Com o resultado, o Bragantino ultrapassou a Ferroviária e Guarani e assumiu a vice-liderança do Grupo D. Do outro lado, o Palmeiras também está na segunda posição, mas pode ver o Santo André abrir cinco pontos de vantagem.

Em busca da sua segunda vitória, o Braga terá pela frente o Mirassol, nesta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília). No sábado, às 19h30 (de Brasília), o Verdão enfrenta a Ponte Preta.

O Jogo - Apoiado pela sua torcida, o Red Bull Bragantino pressionou o Palmeiras desde o apito inicial. Com amplo domínio do meio-campo, o Massa Bruta esbanjava paciência para trocar passes no campo de ataque e, com facilidade, encontrava o caminho para a meta de Weverton.

Depois de duas chegadas, Claudinho foi o responsável pela primeira jogada de perigo da partida. O meia chutou de fora da grande área e obrigou boa defesa do arqueiro palmeirense. No rebote, Victor Luis se lançou de carrinho na bola para evitar o gol de Bruno Tubarão.

Ainda com muita dificuldade na saída de bola, o Palmeiras insistia, sem sucesso, em ligações diretas para o campo de ataque. Na única chance de gol do Alviverde no primeiro tempo, aos 29 minutos, Wesley explorou o cruzamento de Marcos Rocha, mas cabeceou no meio do gol.

Diferente das últimas apresentações, o Bragantino conseguiu manter a pressão dos minutos inciais e a recompensa veio. Após um lateral concedido pela defesa do Palmeiras, Ytalo recebeu a cobrança dentro da grande área e escorou para Uillian Correa, que só teve o trabalho de tirar do alcance de Weverton.

A tônica seguiu a mesma, e o Bragantino quase ampliou no final, com Aderlan. O lateral-direito encheu o pé de fora de área e passou muito perto da meta do Verdão.

A segunda etapa começou eletrizante. Logo no primeiro minuto, Luiz Adriano aproveitou a sobra da defesa adversária e finalizou no canto de Júlio César, que sujou o uniforme para espalmar. A defesa do Braga recolheu a bola e armou um um contra-ataque fulminante pelo lado esquerdo. Zé Rafael, que entrou no lugar de Gabriel menino no intervalo, fez um pênalti infantil em Edimar. Com muita maestria, Ytalo converteu o pênalti no ângulo.

Em desvantagem no placar, Vanderlei Luxemburgo projetou a equipe no campo de ataque e as oportunidades começaram a aparecer. Depois de desperdiçar uma chance dentro da pequena área, que surgiu de um passe de calcanhar de Luiz Adriano, Dudu pediu para cobrar o pênalti assinalado em cima de Willian. Com categoria, o camiseta 7 deslocou o goleiro e diminuiu.

O Palmeiras esboçou uma reação nos momentos finais da partida, mas faltou calma e pontaria para chegar ao gol de empate. A esperança estava nos pés de Zé Rafael, que bateu de primeira. A bola subiu muito e garantiu o primeiro triunfo do Bragantino.

Veja também:

Veja os jogadores que Renato Gaúcho recuperou no Grêmio

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade