3 eventos ao vivo

Em busca de afirmação no São Paulo, Aguirre revê Inter pela primeira vez

5 jun 2018
08h04
atualizado às 11h53
  • separator
  • comentários

O técnico Diego Aguirre é um dos principais personagens do duelo entre São Paulo e Internacional, que será disputado a partir das 21h30 (de Brasília) desta terça-feira, no Morumbi, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador uruguaio, que tenta se consolidar à frente do Tricolor, reencontrará pela primeira vez o clube de Porto Alegre, onde teve uma passagem de destaque em 2015. Na ocasião, o comandante levou o Colorado ao título do Campeonato Gaúcho e às semifinais da Copa Libertadores da América.

No Beira-Rio, após dirigir equipes de Uruguai, Equador e Catar, Aguirre teve a oportunidade de treinar um time brasileiro pela primeira vez em sua carreira de técnico. Em 48 jogos oficiais, obteve um aproveitamento de 60,4% dos pontos disputados, com 24 vitórias, 15 empates e nove derrotas.

Seu último compromisso pelo Inter ocorreu em agosto de 2015, após um empate sem gols com a Chapecoense, no Beira-Rio, pelo Brasileirão. A derrota por 3 a 1 para o Tigres, do México, no mês anterior, pelo jogo de volta das semifinais da Libertadores, também contribuiu para que a diretoria colorada demitisse o uruguaio.

No fim daquele ano, Aguirre assinou com o Atlético-MG, a quem comandou até ser eliminado justamente pelo São Paulo nas quartas de final da Libertadores de 2016. Dirigindo o Galo por pouco mais de cinco meses, não chegou a enfrentar o Internacional.

Depois de uma breve passagem pelo San Lorenzo, da Argentina, Aguirre acertou com o São Paulo em março deste ano para suceder a Dorival Júnior. Aos 52 anos, exigiu mais "atitude" e "determinação" dos jogadores desde o seu primeiro treino no CT da Barra Funda.

Chegando em meio a partidas decisivas, porém, amargou as eliminações nas semifinais do Campeonato Paulista e na quarta fase da Copa do Brasil. Reveses amenizados pela nítida melhora do time do Morumbi, que se tornou mais competitivo e difícil de ser derrotado.

Tanto que defendia uma invencibilidade de 11 jogos até perder por 3 a 1 para o Palmeiras, no último sábado, no Allianz Parque. Conhecido por rodar o elenco, manteve o método de trabalhos anteriores e vem sendo elogiado por atletas e dirigentes por isso.

Os seus números à frente do São Paulo, contudo, ainda não empolgam, sobretudo pela quantidade de empates. Em 17 partidas, soma sete vitórias, seis igualdades e quatro derrotas, tendo um aproveitamento de 52% dos pontos disputados.

Com mais três jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro até a pausa para a Copa do Mundo da Rússia, Diego Aguirre tem como meta deixar o São Paulo na parte de cima da tabela. E o reencontro com o Internacional é um confronto direto pelas primeiras posições. Após nove rodadas, o Tricolor ocupa o quarto lugar, com 16 pontos, apenas um a mais do que o Colorado, na quinta colocação.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade