0

Corinthians testa "mudança de status" e busca vitória inédita na Argentina

26 fev 2019
08h48
  • separator
  • 0
  • comentários

O Corinthians entra em campo na próxima quarta como um time multicampeão recentemente e já vencedor da Libertadores da América, além de último sul-americano que triunfou em um Mundial de Clubes. Desde que conseguiu essas láureas, porém, falta ao Timão uma vitória marcante em mata-matas internacionais fora do Brasil, algo que pode ser alcançado na casa do Racing, atual líder do nacional e tradicional membro dos "grandes" da Argentina.

Eliminado nas oitavas de final de todas as Libertadores em que atuou desde o título, o Alvinegro teve uma participação razoável na Sul-Americana de 2017, única que disputou no período. Venceu até a Universidad de Chile, time que representa muitos torcedores no seu país, mas que está longe de integrar o rol de grandes vencedores do futebol continental.

Soma-se a isso o fato de o Timão nunca ter vencido um jogo de mata-mata na Argentina, sendo eliminado oito vezes em 11 oportunidades nas quais encarou adversários deste país. A única das vagas conquistada longe de casa foi em 2005, pela Sul-Americana, quando um gol do zagueiro Marinho assegurou o empate por 1 a 1 e a classificação diante do River Plate, no Monumental de Núñez.

A seu favor, o clube tem o fato de ter melhorado bastante a performance em duelos não eliminatórios em solo hermano desde que empatou por 1 a 1 na Bombonera com o histórico gol de Romarinho. Duas das três vitórias por lá em partidas oficiais saíram em Libertadores disputadas recentemente (1 a 0 sobre o San Lorenzo, em 2015, e sobre o Independiente, no ano passado) e houve apenas um revés, além de outra igualdade. Aproveitamento de 53,3% dos pontos.

Como comparação, antes do título o Alvinegro tinha uma vitória, um empate e 11 derrotas, um aproveitamento péssimo de 10,2% dos pontos. Comprovadamente mais poderoso quando deixa o Brasil para ir ao principal produtor de adversários para o país, o clube agora tem que mostrar sua força na hora dos jogos eliminatórios.

Por ter empatado o jogo de ida por 1 a 1 em São Paulo, o Timão precisa ao menos marcar um gol para ter chance de classificação na casa do adversário. Um novo 1 a 1 leva a decisão aos pênaltis, enquanto empates por 2 ou mais gols dão a vaga ao Timão. 0 a 0 deixa o posto com os argentinos, enquanto um possível vitorioso fica com a vaga para si.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade